Tirando o chapéu para Pedro Castillo, professor e presidente eleito do Peru

wp-1623503351106.jpg

Ainda que o resultado final da apuração das eleições presidenciais realizadas no Peru ainda dependa da contagem de 0,112% votos já se pode dizer que o professor primário e líder sindical Pedro Castillo será o próximo presidente do país andino, pois a diferença que ele ostenta de vantagem é de 0,30% dos votos apurados.  Nessa vitória histórica, Castillo não derrotou apenas a oponente direitista Keiko Fujimori, mas um amplo arco de alianças dos partidos da direita peruana que resolveram que era melhor ter uma herdeira da ditadura fujimorista do que um professor na presidência da república. 

É que na contradição de projetos, a direita decidiu que as diferenças pontuais com Keiko Fujimori eram imensamente desprezíveis em relação aos perigos oferecidos por Castillo, um professor que vem de uma das áreas mais pobres de um país que, como o Brasil, é cheio de riquezas, mas mantém a maioria do seu povo na mais imensa miséria.

Opera Mundi: Peru: Boca de urna indica esquerda no 2º turno com Pedro  Castillo; cinco candidatos disputam a outra vaga

A vitória de Castillo é também importante porque sua plataforma se centrou em elementos que apontam para mudanças estruturais na forma com que funciona a produção e distribuição da riqueza no Peru, sendo seu lema de campanha “no más pobres en un país rico” (ou seja, “sem mais pobres em um país rico”). Além disso, Castillo anunciou a realização de uma assembleia nacional constituinte e a nacionalização do gás natural (ver vídeo abaixo).

Por outro lado, a vitória de um partido que possui uma plataforma claramente de esquerda e que venceu as eleições graças ao apoio massivo dos segmentos mais pobres da população peruano deveria ser recebido com um claro sinal por aqueles que no Brasil insistem nas alianças amplas que deverão incluir até os participantes do golpe de estado “light” contra Dilma Rousseff.  A vitória de Pedro Castillo evidencia que o caminho a ser perseguido é aquele que dialoga com as amplas camadas da população que são tratadas como invisíveis no momento em que essas alianças amplas são gestadas e impostas como a única saída para os trabalhadores e a juventude.

Internacional - Castillo se declara vencedor, mas apuração no Peru continua  apertada

Alguns irão dizer que por ter vencido sem um apoio do “centro”, Castillo terá muitos problemas para governar, pois não obteve a maioria do congresso. Entretanto, ele já sinaliza que não irá se circunscrever ao interior do parlamento para tentar aplicar suas propostas. Essa é outra lição que a esquerda brasileira deveria aprender com o “maestro” peruano.

Em tempo: acampanhei pelas redes sociais a manifestação dos apoiadores de Keiko Fujimori e seus ataques a Pedro Castillo e eleitores. A semelhança no uso de linguagem e de imagens é incrivelmente semelhante ao que se assiste no Brasil. E isso não pode ser mera coincidência, indicando para mim que existe um movimento articulado a partir das redes sociais de toda a direita latino-americana para impedir que os partidos de esquerda possam ocupar o espaço político e vencer eleições. 

Finalmente, há que se lembrar que defrontada com a escolha entre um professor e uma herdeira de uma ditadura sangrenta, a maioria da população peruana optou pelo “maestro”. Enquanto isso no Brasil vivemos as consequências da maioria ter optado pelo defensor da ditadura e não pelo professor. 

 

Um pensamento sobre “Tirando o chapéu para Pedro Castillo, professor e presidente eleito do Peru

  1. Paulo Cezar Mendes Ramos disse:

    Bolsonaro disse: “Perdemos o Peru.” Confirmando que realmente existe uma rede de fascistas de extrema direita na américa Latina. Mas Bolsonaro já perdeu o Brasil, mas fica olhando para o Peru dos outros!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s