Larissa Bombardi caracteriza agrotóxicos no Brasil como um “Bophal” cotidiano

larissa

Forçada a um exílio com duração sem previsões por causa de suas pesquisas sobre agrotóxicos, a professora Larissa Bombardi aproveita a sua estadia na Europa para continuar nos informando sobre a grave crise ambiental e sanitária que o uso amplo, descontrolado e abusivo está impondo sobre a população brasileira.  Para Bombardi, lembrando o grave incidental industrial ocorrido na cidade indiana de Bophal  pela Union Carbide em 1984, o Brasil vive hoje uma espécie de “Bophal cotidiano” (ver vídeo abaixo).

Neste momento, estou compilando a lista de agrotóxicos liberados apenas por 3 atos que totalizam um total de 143 novos produtos liberados para o mercado nacional, muitos proibidos na União Europeia e em outras partes do mundo. A partir desses 3 atos, o governo Bolsonaro chegou a 1.507 agrotóxicos liberados em 35 meses de governo.  Com isso, aumentou a intensidade da nossa “Bophal” cotidiana. 

O mais cruel é que existem alternativas a esse modelo viciado em agrotóxicos que, como mostrei recentemente, está gerando um processo sistêmico de contaminações nos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros.  Por isso, é tão importante prestar muita atenção no que está dizendo Larissa Bombardi e outros pesquisadores que têm denunciado o processo de contaminação causado pelo modelo de agricultura que se orienta para o lucro extremo, mesmo que nos deixe imersos em uma profunda crise sanitária e ambiental.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s