Um avião, uma tragédia, e suas revelações sobre as íntimas relações entre os ricos e a alta burocracia estatal

paraty-1

A queda do  avião Hawker Beechcraft, modelo C90GT, que pertencia ao Grupo Emiliano , e que acabou resultando na morte de cinco pessoas, incluindo o seu proprietário, o empresário Carlos Alberto Fernandes Figueira, e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF),  Teori Zavascki, nas águas oceânicas de Paraty é mais reveladora do que se imagina.

Mas antes de explorar melhor as revelações que a queda da aeronave nos propicia, quero refletir sobre a surpresa que é termos pessoas ricas ou famosas envolvidas em acidentes com pequenas aeronaves. É que, convenhamos, esse tipo de veículo é para quem pode pagar ou desfrutar da amizade de pessoas mais afortunadas. Então, realmente, não sei qual é a surpresa com o fato de que, novamente, pessoas ricas e poderosas pereceram num acidente aéreo. 

Mas vamos às revelações trazidas por esse trágico acidente. A primeira é que veio à tona a forte amizade entre um empresário que possuía entre suas propriedades hotéis voltados para o consumo de alto luxo e um ministro do STF que, coincidentemente, estava à frente de homologar delações no âmbito da chamada Operação Lava Jato.  Esta não é ao meu ver uma revelação qualquer. É que, mais uma vez, fica explícito que a alta burocracia estatal brasileira vive muito próxima dos ricos e ultra ricos. Daí que esperar ou alimentar a ilusão de que podemos ter uma justiça equânime beira a completa ingenuidade. 

A segunda revelação é que o supostamente austero Teori Zavascki não  via nenhum problema em ter como amigo uma pessoa que não só está respondendo por crimes ambientais no STF  (Aqui!), como também era sócio do BTG Pactual, e tinha pelo menos um dos seus hotéis envolvidos como local de recebimento de propinas que fazem parte das apurações feitas pela mesma operação Lava Jato da qual ele era o relator  (Aqui! e Aqui!). Pode-se até dizer que para Zavascki valia o princípio do “amigos, amigos, sentenças à parte”, mas não há como não fica com a pulga atrás da orelha em relação à sua suposta austeridade e isenção técnica.

A terceira revelação que surge em minha opinião é de que na morte todos tendem a ser santificados, especialmente se for um ministro do STF que colaborou para o impedimento de uma presidente eleita para que um governo antipopular e antinacional pudesse tomar o poder sem ser eleito.  Daí que qualquer “teoria da conspiração” para explicar a queda do Hawker Beechcraft em Paraty vai estar apenas contribuindo para que o papel cumprido por Zavascki na concretização do golpe de estado “light” cometido contra Dilma Rousseff não seja corretamente analisado.  Não custar lembrar que Zavascki segurou por tempo suficiente o processo de remoção de Eduardo Cunha da presidência da Câmara de Deputados para que o processo de impeachment fosse votado.

Mas não se enganem, com ou sem a presença de Teori Zavascki o desfecho da operação Lava Jato não será mudado. É que toda essa operação já cumpriu o seu papel que foi retirar Dilma Rousseff do poder e facilitar o aumento do controle das corporações multinacionais sobre a economia brasileira, especialmente na área da exploração do petróleo. Em outras palavras, Zavascki já havia cumprido o papel que lhe cabia nessa trágica fase da nossa história. 

E nós que continuaremos por aqui é que teremos de conviver com as consequências deste modelo social onde para poucos alguns sobram todas as benesses geradas pelas riquezas nacionais, enquanto a maioria precisa se preocupar em saber se terá um teto sobre suas cabeças nos próximos dias. 

Finalmente, agora me respondam, qual é mesmo o padrão de ética que perdura no STF? É que primeiro tivemos Gilmar Mendes acompanhando o presidente “de facto” numa viagem a Portugal, usando dinheiro da viúva para ir a um enterro onde ele nem apareceu. Agora, temos um ministro do STF voando nas asas de um jatinho de propriedade de réu de uma operação policial da qual ele era relator. Como podem os mais pobres ter alguma confiança de que a justiça brasileira serve a todos os cidadãos de forma equânime? A resposta é simples: não podem.

104 pensamentos sobre “Um avião, uma tragédia, e suas revelações sobre as íntimas relações entre os ricos e a alta burocracia estatal

  1. sandra disse:

    E nesse bafafá todo vimos vários servidores do Estado que estão “sem receber salario”… bombeiros,pericia,policia e etc… “trabalhando” e ainda dizem que sevidor é vagabundo!

    • E em condições extremamente precárias de trabalho.

    • Helena Correa disse:

      COMO SOU CRISTÃ, E SEMPRE PENSO QUE DEUS DEIXOU O SOL PARA TODOS ASSIM COMO AS RIQUEZAS NATURAIS, AOS QUAIS NINGUÉM LEVA PARA O TÚMULO.(AINDA BEM) NUNCA VOU DEIXAR DE DEFENDER OS MAIS FRACOS, ENGANADOS, VIOLENTADOS DE SEUS DIREITOS……ENQUANTO UMA PARCELA SE DELEITA IGUAL SATANÁS.
      ….E QUE VÃO PARA O INFERNO ESSES QUE EXPOLIAM OS MAIS FRACOS..NOSSO CONSOLO ´ E QUE DA MORTE NINGUEM ESCAPA….

    • Renato Hoffmann disse:

      Não podemos esquecer que o ex-presidente Lula também frequentava a casa em Angra do empresário morto no acidente, Lula e sua família passaram várias sema hospedados na casa do empresário.

      • Renato, eu só encontrei uma menção ao Zé Dirceu como usuário da casa em Paraty. Se tiver algum link que corrobore o que você disse, me envie. Obrigado.

      • Odilon Lima disse:

        Renato vc tá blefando ou querendo burlar consciência do brasileiro.
        Mostra aí sua afirmativa de Lula se hospedou com o empresário. Se não, vai parecer o Ministério Público Federal, falando que não tem provas, mas sim convicção.

  2. […] Agora, me digam, não é mesma muito estranho que tenhamos esta revelação apenas depois da morte da Zavascki? Para mim, no entanto, é interessante notar que o ministro Zavascki estivesse ligado pela amizade e pela coração a pessoas com ligação direta com a operação Lava Jato qual ele era o relator no âmbito do STF, como já era o caso do empresário Carlos Alberto Fernandes Figueira (Aqui!). […]

  3. Marco Antonio Meyer disse:

    O capital financeiro aliado a elite da “Casa Grande” é quem domina nos bastidores.Eles corrompem a maioria dos políticos e o do Judiciário. Em síntese o povo é que se ferra..

  4. Eduarso disse:

    Infelizmente o vies petista do texto fica claro a partir da menção a golpe de estado.. Ate q estava indo bem antes disso.Vale lembrar q Teori foi escolhido por Dilma e q a lava jato é uma operação do povo contra todos os corruptos no poder, encabeçados pela maior quadrilha que este pais ja teve: o PT.

    • Eduarso, fique certo que eu não sou petista. Aliás, para caracterizar a tomada de poder via um golpe light pelo PMDB aliado ao PSDB não é preciso ser petista. Aliás, teve muito congressista petista que não fez nada para impedir o desfecho do golpe. Assim, sugiro que se fixe menos no seu anti-petismo para analisar o conteúdo do que eu escrevo. Talvez assim você entenda melhor o que estou tentando comunicar. Ou não.

      • Ivanilde Rodrigues de Souza disse:

        Boa!!!!

      • Onete Lopes disse:

        Está ficando dificil conviver socialmente aqui nesse país. Basta não pensar na cartilha direitista para se ser taxado de criminoso, o que parece mais aplicável ao campo da direita. Agora ser petista é sinônimo de criminoso. A ignorância motivada pelo ódio é a pior das doenças.

      • Waleria disse:

        Concordo com o Eduardo. O pior petista é aquele que se diz “não petista, mas é contra todos que. Ao e não o são. Apesar de concordar com você, no início, sinto certa dificuldade de entender como aspirar que determinadas pessoas selecionem ou descartem amigos por conta do cargo que ocupem. Fadados à reclusão? Vv

      • Waleria, a criação deste blog se deu para criticar as políticas do PT. Mas críticas pela esquerda que é o lado onde me encontro na política. Aliás, lado que o PT abandonou em nome de alianças que nos levaram ao caos onde nos encontramos neste momento.

      • José Renato Teixeira da Silva disse:

        Lucidez, parabéns!

      • Obrigado, eu tento manter a minha lucidez!

      • Edson disse:

        👏👏👏👏👏👏👏

      • selma disse:

        Concordo com o Eduardo. Somente pelo uso da palavra “golpe” percebe-se que a sua análise, sr Marcos Pedlowisk, não é isenta de orientação ou fanatismo partidário. A matéria refere-se às inadequadas relações interpessoais do Ministro com empresários, tema sempre central nas investigações do maior processo investigativo contra os cortuptos do Brasil, a Operação Lava Jato. Onde, diga-se de passagem, o PT tem inúmeros representantes presos! A sua matéria pincelou o tema principal que se propunha e ficou muito mais nas questões do impeachment da ex presidente Dilma. Assunto muito bem resolvido sob os aspectos legais e no entendimento dos brasileiros. Sendo assim, desculpe-me, mas vc não zelou pela imparcialidade, característica que os profissionais da comunicação previsam ter. Obrigada!

      • Selma, quem disse que a minha análise é isenta de orientação? Eu esperaria que a orientação das minhas postagens já estivesse clara faz bastante tempo. Agora, como misturar orientação com fanatismo partidiáro é um mistério para mim. Logo eu que não estou filiado a nenhum partido desde que retornei de 7 anos no exterior em 1997! Além do mais, leia novamente a postagem e use algum tipo de métrica mais crível para ver o espaço que eu dei às relações interpessoais do falecido ministro e a questão do golpe. A que você usou agora não funcionou. Finalmente, eu não sou um profissional de comunicação, mas um pesquisador que emite opiniões sobre determinados fatos em um blog pessoal. Esperaria que isso também estivesse claro. Finalmente, um elemento que me guia é combater a falácia de que há imparcialidade no processo de comunicação. Se tiver dúvidas sobre isso, por favor compre e leia o clássico ” Os meios de comunicação como extensões do homem” de Marshall McLuhan e tente entender o conceito de “agenda setting”. Depois disso, conversamos sobre imparcialidade da mídia.

      • Ruben disse:

        Muitas discussões se sustentam não por divergência de ideias mas por divergência no sentido e significado de alguns termos. Um exemplo claro é o termo “petista”. O que (quem) representa, exatamente ?
        Algumas possibilidades são: 1- o filiado ao Partido; 2- o militante; 3- o simpatizante das ideias e ideologia do Partido; etc Assim, dizer “eu não sou petista” acrescenta pouco a um debate que se estabeleça a partir de uma frase como “colaborou para o impedimento de uma presidente eleita para que um governo antipopular e antinacional pudesse tomar o poder sem ser eleito.” O fato de Temer ter sido ELEITO JUNTO com Dilma (e pelas mesmas pessoas) mais o fato de Dilma contar com aprovação popular de menos de 10% à época do impeachment, faz com que essa frase defina seu autor como aliado de uma situação, alinhado com um lado, e não mais como um observador isento e neutro que busca levar seus leitores a uma reflexão.
        Em nome do respeito à inteligência, própria e alheia, as pessoas poderiam, ao menos, assumir suas convicções.

      • Ruben, interessante argumento se não fosse pelo fato de que o que foi engendrado na Câmara de Deputados sob o comando de Eduardo Cunha e no Senado por Renan Calheiros não tem nada a ver com os supostos 10% de apoio que Dilma Rousseff tinha naquele momento. Na verdade ela foi derrubada pelos seus poucos acertos do que por seus muitos erros. E como não votei nela nas duas ocasiões em que ela foi candidata, sinto-me completamente à vontade para classificar o que ela sofreu como um golpe de estado via parlamento. Aliás, já escrevi sobre isso diversas vezes. Isso me transforma num “petista”? Olha tenho certeza que não. E novamente, aqui neste blog não há neutralidade. Deixo esse discurso oco para a mídia corporativa.

      • Maria Goreti de Lima disse:

        Algumas pessoas têm tanta aversão ao PT que nem aprofunda o pensamento para entender o que o autor colocou no texto! Realmente o padrão de ética no STF nos deixa perplexo. Também, não sei se o autor concorda, mais é necessário uma apuração com rigor sobre a tragedia.

      • Cláudio disse:

        Não é petista??? Conta outra piada

      • Cláudio, lamento estragar a piada, mas não sou petista. Continue acompanhando o blog e talvez entenda. Ou não.

      • mfjorge disse:

        Exato!!! A maioria dos anti-PT não entende que se pode analisar o poblema de forma mais complexa. Beira a burrice alguém dizer que o PT é a maior quadrilha desse país… Não que o PT não tenha agido como quadrilha, como parte da Quadrilha… o PT (e o Lula) cometeu o erro de pensar que doravante faria parte da quadrilha e seria reconhecido como um “igual”… O PT imaginou que poderia ser uma espécie de “Robin Good” repaginado e por isso mais eficiente… Não roubaria da Elite, roubaria junto com a Elite e, ao mesmo tempo, distribuiria algumas riquezas ao povo miserável dessa terra Brasilis…
        Não funcionou…
        O que não é claro para alguns, lastimavelmente, o que ele não conseguem compreender é que o capitalismo é todo organizado como uma quadrilha, onde o capital é o verdadeiro senhor, o suserano!!! Lastimavelmente isso vale no mundo todo…

      • Ro disse:

        Parabéns pela resposta, Marcos!!!

      • WANDERLEY ALEXANDRINI disse:

        É que toda essa operação já cumpriu o seu papel que foi retirar Dilma Rousseff do poder e facilitar o aumento do controle das corporações multinacionais sobre a economia brasileira, especialmente na área da exploração do petróleo. Em outras palavras, Zavascki já havia cumprido o papel que lhe cabia nessa trágica fase da nossa história.
        Depois desta citação acima fica evidente seu viés petista, resumindo a operação Lava-jato a um golpe político e querendo isentar toda a roubalheira colossal orquestrada pelo seu partido PT.

      • Wanderley, essa sua interxpretação se baseia nos próprios preconceitos. É que não discordo do combate à corrupção. Alias, defendo que ela atinja todos os corruptos e todos os partidos envolvidos com atos corruptos, enquanto você parece fixado no PT.

      • Amauri disse:

        Marcos,
        Deixa de ser cara de pau. Um texto bom ou uma argumentação boa tem que ser isenta. A tua, a partir do momento que fala em golpe, deixa de ser isenta. É sim senhor tendenciosa e maldosa.

      • Amauri, isenção? Por favor, me mostre uma análise isenta que eu te doo o terreno que eu comprei na Lua.

    • Nelma Vieira disse:

      Maior quadrilha que esse país já teve? Sabe de nada inocente…..

      • Ivan Gramacho disse:

        Wanderley…, Vejo uma contaminação no pensamento das pessoas oriundo de uma pregação sistemática dá mídia. Nosso país sempre foi surrupiado, as dimensões são difíceis de precisar, até o Governo Petista tudo ficava em baixo do tapete. Lembra o BANESTADO, a PRIVATIZAÇÃO da Vale.
        Respeito seu pensamento, mas vale lembrar o quanto contaminado ele esta.

    • Nossa sr. Eduardo, quanto mimimi! A grande “quadrilha” são as grandes corporações multinacionais (Odebrecht inclusive). Enquanto ficamos aqui, nos degladeando entre siglas partidárias, os grandes vilões estão nos saqueando! Ainda trocamos petróleo, minérios preciosos e até pessoas por espelhinhos e colares de contas!!!

    • Pedro sanches disse:

      Para escrever bobagem e melhor nao escrever. O texto por si so ja diz que o judiciario com o psdb a groubo sao a maior quadrilha, mesmo sem este texto ja dava para ter feito esta leitura se voce se informasse direito tanto nos blogs ptogressistas quanto nos jornais estrangeiros.

    • Roque Alves Pereira disse:

      kkkk Operação do “povo”, contra “todos” os corruptos? kkkkk rindo até 2050! Vc já assistiu o vídeo (da lava jato), com denúncia contra aócio never e fhc e sua familia? E, a gravação da fala do Jucá, dizendo que o governo temeroso, precisa “estancar” a lava jato? E, pergunto: Vc ssabe dizer-me o que Moro fez a respeito?? Diga-me só uma medida, e eu acredito na “operação do povo”.kkkkkk

      • Ro disse:

        Boa resposta, Roque! É preciso esclarecer e insistir com aqueles doutrinados pelo ódio do PT. O país precisa refrescar as cabeças intoxicadas para voltar a pensar direito.

    • Juliana disse:

      Tb percebi o traço petista neste texto… perdeu todos os créditos… não só o Teori foi colacado pelo PT, mas tb o Temer… eu não votei na Dilma, portanto não votei no Temer… vcs petistas sim os colocaram lá.

      • Juliana, eu também não votei na Dilma ou no Temer. Eu me torna o que? Esse tipo de simplificação é que faz pessoas como você perderem o crédito.

      • Ivan Gramacho disse:

        Juliana….
        Simplificar demais as coisas provoca esses equívocos.
        VOTAMOS num plano de governo, que tinha a frente DILMA e TEMER como vice.
        É GOLPE justamente por isso, o plano foi abandonado quando o PSDB não implacou seu candidato e aliado a traição do vice e do parlamento retiraram DILMA do poder junto com o PLANO DE GOVERNO vitorioso em 2014.

    • Sergio de Souza disse:

      O termo Golpe de Estado nao foi cunhado pelo autor do texto e sim pelas Ciências Politicas e Teoria Geral do Estado.Aos que carecem dessa reflexão por conta de uma formacao genérica pautada pelos discursos midiatidicos aconselho um ” manual de ciencia politica” ou um bom livro de ” Introdução à ciência politica”.

      • Sérgio, mais complicado é explicar essa variante do “golpe de estado light” que foi implementado aqui, em Honduras, e no Paraguai. Creio que o pessoal da Ciência Política e da Sociologia ainda está tentando vir com uma formulação mais rigorosa sobre este fenômeno. Enquanto isso, temos esse aspecto bem brasileiro de jogador em um só partido (no caso o PT) práticas que estão bem marcadas na política brasileira e são praticadas com melhor esmero por partidos como o PMDB e o PSDB. Esse sim é um fenômeno que ainda carece de uma boa análise científica.

    • Lisia disse:

      Bem colocado!!

      • Lísia, poderia elaborar um pouco mais sobre o que está bem colocado? É que ficar insistindo no meu suposto petismo não responde a nenhuma das questões que eu levantei na postagem. Daí que sobraria apenas o seu anti-petismo, o que, convenhamos, eu já superei em várias das minhas respostas a comentadores mais eloquentes do que você, inclusive o próprio Eduardo.

    • Luiz Carlos de Oliveira disse:

      O golpe aplicado na democracia brasileira pelos petralhas de plantão e em benefício próprio, continua em ebulição na mentalidade tacanha desse comentarista faccioso. Ou não deu Eduardo???

      • Luiz Carlos, o PT sempre ocupou a presidência de república com candidatos eleitos. Goste você ou não, golpe é outra coisa. Por exemplo, a derrubada de Dilma Rousseff via golpe parlamentar para dar o posto a Michel Temer que hoje impõe regressões dramáticas no pouco que o PT fez no campo social. E se ter um lado definido no debate político, está certo, eu sou faccioso. Mas lembre-se que não só não tenho filiação partidária, como sempre critiquei e publiquei artigos científicos apontando as contradições do modelo neodesenvolvimentista aplicado pelo ex-presidente Lula.

    • José Rafael disse:

      Operação do povo não jovem, não exagere, essa é uma briga que ocorre dentro da instituição do Estado, em que a participação do povo se resumiu ao papel de boi de piranha na grande mídia. Além do quê, acho que já tivemos tempo suficiente para observar as medidas que o governo golpista está tomando para ver o caráter descabido do golpe que foi concretizado. Sugiro que você amadureça um sua opinião política e saia da chave do fla-flu partidário, porque já tá ridículo.

    • Solange disse:

      Concordo com o Eduardo. Só quero acrescentar algo, o que essa história toda está dando a entender, ao meu ver é que, “são todos um”. Em relação a Dilma, foi o modo mais digno de deixar o poder, saiu como vítima de um golpe. Não passou de um teatro muito bem apresentado. Ela sabia que não possuía mais condições de dirigir o país com o desenrolar da lava jato, e isto ficou bem claro, o país parou. E agora parece que estamos num jogo Brasília x país. Brasília está com o seu time unido, bonito de ver, enquanto o país…

      • Digno, por que? Ela foi eleita por mais de 150 milhões de brasileiros (nos quais não me incluo). Assim, o mandato não pertencia a ela, mas aos seus eleitores. Nesse sentido, Dilma fez uma opção de entrar bem para a história. Já os seus algozes, bom, dessas a história vai lembrar de outro jeito.

  5. Monica disse:

    Davos falando em mandarim..todo mundo entendendo. .mangá

  6. Tania Alves disse:

    Em vista do relato, deste Sr. Marcos, o que me deixa triste é que na realidade, o Brasil está da mesma forma dos 500 anos atrás: “Os senhores do Engenho e seus escravos”.
    Eles são os Coronéis da República “Democratica”, o resto, os escravos do Engenho. Eles com todo o Império e a corte a os favorecer. Seus grandes banquetes, suntuocidades e viagens deslumbrantes, seus filhos melhores Colégios Internacionais, toda a luxúria e gastos exorbitantes, mas quem realmente paga tudo?
    Os escravos do Engenho, com as chicotadas nos lombos, impostos sobre impostos, para satisfazer a fome voraz deles por fortuna.
    O que mudou no Brasil? Nada! Somente mudou-se os nomes: “Executivo, Legislativo e Judiciário”. (Eles são o mau do Brasil)
    E o Povão que trabalha de sol a sol, paga a despesa.
    Seria isto uma Nação? Não!
    Nunca foi, e deste jeito, nunca será!
    Palavra de uma Escrava do Engenho.
    (torcendo pra não ir para o tronco).

  7. Fernando Cajueiro Cajueiro disse:

    Após quinhentos anos tomando no lombo, o que me surpreende é a mesma covardia dos escravos do engenho. Povo medroso!

  8. ANGELA MARIA disse:

    TEORI ZAVASCKI
    TEVE A CHANCE
    DE GRAVAR SEU NOME
    NA GALERIA
    DOS HERÓIS DA DEMOCRACIA BRASILEIRA
    MAS ESCOLHEU
    DEIXAR SEU DNA
    NO GOLPE DE 2016!

    TRISTE
    TENSO
    TERRÍVEL . . .

  9. Hermes Jesus Coelho disse:

    Deveria ser criada uma universidade onde qualquer pessoa que quiser ser político teria de ter o titulo (está nela (formada) nela iria aprender como administrar um município o estado e a Nação vendo quais as prioridades de desenvolvimento do mesmo (o que é capaz de produzir e com isso gerar emprego. Acabar com esse monte de lixo chamados partidos políticos no máximo dois pois com a universidade formando técnicos na área de administração pública teríamos um país administrado por pessoas gabaritadas para tirar o país dessas situações.
    E que esses senhores tirassem de seus salários o dinheiro para vestir,morar, comer, andar de carro…como qualquer cidadão sem mordomias o que serve para o povo que sirva pra eles…ladrões. ..

  10. Joaquim disse:

    Este Eduardo ainda não conseguiu entender o golpe. Ele fala a mesma linguagem da globo. O PT maior quadrlha que o pis já teve. Eu não sei em que matemática ele se baseia para calcular o tamanho de um fato que não existe. Eu aconselho ele pensar no que ouve da globo, mudar de leitura ou deixar de ser idiota. Porque estas opiniões bobas atrapalha tudo, até o que ele defende, a não que sua defesa de nação seja também hipocrita.

  11. Hermes Jesus Coelho disse:

    E caso algum desses senhores cometesse algum ato ilícito o título seria cansado e nunca mais poderia ser eleito, aí sim teríamos um país bem administrado e o “POVO”BRASILerro iria deixar de ser conhecido como o povo do samba e do futebol, não que samba não é bom e o futebol mais passaríamos a ser conhecido como o povo que de tecnicamente resolveu os problemas do país

    • Hermes, acho que você deposita muita esperança num sistema bi partidário que não garante nada em termos de avanços democráticos. Além disso, a história do Brasil possui inúmeros exemplos de como nosso povo é capaz de se levantar e resistir contra o sistema social criado a partir da chegada de 1500. A questão é que as oligarquias têm sido muito eficientes na repressão e na formulação de saídas conservadoras para manter tudo como dantes no quartel de Abrantes. Até agora pelo menos.

  12. Hélvia Leite Cruz disse:

    Adorei esta análise. Mostra a realidade dos fatos. Quem fala que o PT é a maior quadrilha do Brasil, desconhece história, sociologia, filosofia… Nunca houve no Brasil um partido que se voltasse para atender o povo por meio das suas políticas públicas, o PT fez isso e mesmo assim, ainda deixou a desejar… Era um processo! Infelizmente,ainda somos Casa Grande e Senzala!

  13. Paulo Rogério da Silva disse:

    Uma questão para se pensar e que talvez pareça fora deste contexto. É como confiar em uma judiciário que faz investigações com sentenças decretadas!?
    Pois é, a justiça quer investigar as doações de campanha praticadas pelas empreiteiras nos últimos 16 anos????
    Então amigos, não precisa ser simpatizante do PT para enxergar o golpe político mais sujo da história do Brasil…

  14. Sidney Sarmento dos Santos disse:

    Relações complicadas !
    Cesteiro que faz um cesto, faz seiscentos .

  15. Nelison Filho disse:

    Não tem como não concordar.

  16. Fernando Junqueira disse:

    Quem escolheu Teori pro Supremo foi a Dilma, ele era bom e de repente ficou ruim, mas nesse país tem muita morte sem explicação, que o diga Tancredo, Ulisses, Celso Daniel e agora Teori. Mas se esse último fazia parte da elite como um governo do povão escolheu um juiz da elite e um vice zoiudo? ? ? Vai saber…

    • Fernando, as escolhas de Lula e Dilma para o STF foram sofríveis, vejamos os exemplos mais óbvios de Fux e Toffoli. Mas eu não disse que Zavascki era bom e ficou ruim, quem disse isso foi você. Eu apenas analisei as relações interpessoais dele e o seu comportamento no processo de impeachment de Dilma Rousseff.

  17. Cecília do Valle disse:

    Adorei ! Perfeita a análise. Pegaram o Teori no pulo não só em relação às suas relações com os ricaços mas com mulheres digamos generosas com os homens ricos

  18. disse:

    Estava até indo bem, mas quando diz que o governo do Temer é ilegítimo e impopular pois a perder seu texto….

    • Ah, por favor, vai me dizer agora que o governo Temer é legítimo e popular? Aí não dá!

      • Marcia Sipavicius Seide disse:

        Realmente professor Marcos Pedlowski parece não haver argumentos a favor do nacionalismo do governo Temer, também não há nenhuma evidência de o governo dele ser populista. Estamos num clima de preocupante intolerância…

      • Márcia, a intolerância é um produto de 516 anos de história de acumulação e pilhagem. O que me parece haver hoje é, acima de tudo, um reflexo de uma crise que extrapola as nossas fronteiras nacionais. E, sim, o governo “de facto” de Michel Temer é indefensável.

  19. Ivan Luiz disse:

    Procurem assistir o vídeo “O Brasil do Darcy Ribeiro ”
    e constataremos que está tudo igualzinho.
    Ivan Luiz

  20. Alciomar disse:

    Acredito que muitos aqui, esqueceram dos propósitos de Cunha, Jucá, Machado, bem como das razões que levaram a queda de vários ministros do governo Temer
    Esqueceram, também, que grande parte dos políticos que votaram pelo impeachment estão nas listas de propinas da Odebrecht, OAS, Camargo Corrêa.
    E, ainda, esqueceram que Jucá e Machado deixam bastante claro que Dilma não tinha interesse e nem atuava para bloquear a Lava Jato. Por isso era necessário um governo com Temer para fazer um grande acordo com o STF e estancar a sangria da Lava Jato. Talvez o Teori não aceitou o acordo proposto.

  21. josias disse:

    Considerações interessantes! Talvez seja possível aprofundar a análise e contextualizá-la segundo uma tendencia global de ascensão da direita em todo o mundo. A pesar do aparente viés ideológico, é fato que a esquerda vem perdendo espaço. No momento não me parece possível afirmar que se trata de uma ação deliberada ou planejada, resultante da atuação de grupos de interesse, deste ou daquele partido político… seja qual for a área de atuação. Não sei se os assim chamados “poderosos” estão realmente no controle… Acho que perderam os parâmetros. Os grande conglomerados parecem ter vida própria. Já não dá pra saber quem serve a quem. A citada ascensão da direita é visível nos noticiários da Europa e Estados Unidos. Seria interessante buscar compreender as relações estreitas entre economia global e história político-econômica do Brasil desde a Era Vargas. Talvez pudéssemos então reescrever a história de nosso país. Não dispomos de elementos para afirmar que teremos um Brasil melhor daqui pra frente ou um mundo melhor. Mas as relações entre capital e trabalho – de novo o viés ideológico – parecem estar mudando em função das novas e urgentes demandas do capital. Há uma cada vez maior oferta de mão de obra em um mundo com um número cada vez menor de postos de trabalho e rotatividade crescente. O capital torna-se cada vez maior e, contudo, faltam recursos, empregos, condições materiais de vida para muitos… Não vivemos somente no Brasil, hoje. Vivemos em um mundo transnacional, global, já que estamos sob efeito do capital transnacional, o qual, por sua vez, não se limita mais às fronteiras geográficas deste ou daquele país, deste ou daquele continente ou bloco econômico… Assim os dramas locais parecem minimizados sob a ação transformadora e poderosa de agentes globais. As disputas entre partidos políticos como PSDB e PT, por exemplo, parecem divergir apenas quanto aos métodos, pois afinal, o “fim” é o mesmo. Me parece limitador falar em ideologias… Não esqueçamos que a esquerda do PT esteve tão comprometida com os demais setores da política, que ficou difícil dizer quem é quem… Mais uma vez, muito boa a analise do Marcos Pedlowski. Seria interessante aprofundá-la.

    • Josias, obrigado pelo interessante comentário. Eu gostei tanto dele que me disponho a publicá-lo como postagem caso você se interesse em contribuir para o blog. E eu concordo que o que estamos vendo no Brasil está diretamente ligado à crise do sistema capitalista neste momento. Lamentavelmente tem muita gente que se contenta em ficar no seu anti-petismo em vez de buscar análises mais amplas sobre o que está acontecendo.

      • josias disse:

        Sim, concordo em contribuir se puder fazê-lo com propriedade… Me parece interessante estimular a reflexão sobre temas que são vitais para todos nós…

      • Eu não costumo interferir nas colaborações que recebo para o blog. Fique à vontade para elaborar como melhor entender. Abraço

  22. Maeth Boff disse:

    Si no é vero, é trovatto. Mesmo que não seja verdade toda a teoria conspiratória, os fatos, passo a passo, a confirmam.

  23. Clovis Marco de Souza disse:

    Parabéns. Muito oportuna sua análise. A propósito, adorei sua recomendação da leitura de Marshalls Mcluhan, para mim o papa da comunicação.

  24. VIRGINIA Alvarenga disse:

    Interessante… Os petistas NUNCA são petistas!
    Texto de puro rancor pela queda da incompetentA presidentA deste partido de salafrários corruptos!

    • Virginia, vamos lá, se tem uma coisa que este não tem é rancor. Aliás, a menção ao golpe de estado “light” é apenas uma passagem menor no que eu escrevi. Então, por favor, tente outra vez entender o que eu escrevi.

  25. Luiz disse:

    O sub mundo dos poderosos está além da nossa imaginação.

    • Luiz, discordo, pois acho que algumas dos comentários enviados para esta postagem (aliás, a própria postagem faz isso) é mostrar claramente como o submundo dos poderosos opera e convence os incautos de que temos de ser “imparciais” enquanto eles operam livremente para ficarem ainda mais ricos e a maioria da população ainda mais pobre.

  26. Francisco disse:

    Sim. Parece uma leitura objetiva de um fato que passa por ‘ares de normalidade’. Numa sociedade onde ricos se associam a poderosos desde sua criação há uma aparência de normalidade em tal relação. Voltamos ao Brasil Colônia.
    PIOR é ler comentários. Definitimente a mídia e a política colocou o bode no meio da sala. Qualquer referência a GOLPE ou crítica ao atual desgoverno do País e carimba-se o fato de PeTismo. E daí para frente e a violência irracional das paixões recônditas da alma. E necessário criticar e ser e contra. Mesmo que não se saiba contra o que está falando! O foco do texto se perde e o cheiro do bode invade todas as linhas. Perdemos a consciência e com ela a dignidade. Ideal para muitos e que tudo se antiPT. Pouco importa a ÉTICA. Não há necessidade de parâmetros ou de reflexão. Caminhamos como gado que segue cego na noite escura atrás do ritimado e forte berrante: PLIM-PLIM! PLIM-PLIM!

  27. Neto disse:

    Tantas pessoas falando bonito.
    Fico até sem coragem de dizer alguma coisa.
    ” Fora Collor”

  28. Eva disse:

    Eu estava admirando o texto bem escrito e teoricamente baseado em verdades, porém quando iniciou o tema golpe, foi uma decepção e não consegui entender mais qual a real intenção da notícia. ..

    • Eva, pensei que estava claro no texto qual era a intenção da postagem. Aliás, elas são duplas: mostrar as incoerências pessoais de Zavascki e sugerir que sua morte não irá alterar significativamente nada do que já foi acertado no tocante à operação Lava Jato.

      • Ivan Gramacho disse:

        Marcos,
        Sem ser rude e já sendo, em POLÍTICA algumas pessoas me fazem lembrar a alfabetização básica, no meu tempo tínhamos uma cartilha chamada CAMINHO SUAVE, onde os textos se misturavam a desenhos. Não é porque uma pessoa é adulta que podemos classifica-la como detentora de interpretação, quando o assunto é política.

  29. Stefano Valli pansutti disse:

    Pena que grande parte da sociedade ainda não consegue enxergar -entender – essas relações entre a ALTA BUROCRACIA ESTATAL BRASILEIRA E OS PODEROSOS DO SETOR PRIVADO..Geralmente esses, sempre devem -muito- ou alguma coisa para justiça. Pior é quando o cidadão bem informado finge ou não quer ver a realidade e teima em defender aquilo que a mídia vendeu.

      • Stefano V. Pansutti disse:

        Quanto ao JUDICIÁRIO, infelizmente tem tomado decisões políticas.. Cabe a sociedade exercer -cobrar- dos magistrados respeito a CONSTITUIÇÃO FEDERAL e lembrar cada um deles que são funcionários pagos pela sociedade – servidores público – Diante de tantas decisões erradas e omissões do STF, se faz necessário acionar o dispositivo legal que “AFASTE” imediatamente esses ministros do STF…E que portanto, sejam responsabilizados e punidos….

  30. Nivaldo disse:

    Tanto blá, blá, blá pra se discutir quem é petista ou não… Isso é o que menos importa. Aliás, não importa nada. Todos os partidos tem “culpa no cartório”.
    O que importa sim, é que estamos num momento de muita conscientização de uma importante parcela da nossa população, e que tudo o que já sabíamos há décadas, está agora sendo mostrado às claras.
    O que me assusta é esse “espanto” que as pessoas dizem ter sobre a corrupção.
    Ela vem conosco há muito e muito tempo, e todos sabiam disso.

  31. LIcinio L.Resende disse:

    No final de uma leitura acima, que chegou a ser cansativa, deduzimos que há verdades e inverdades ali inseridas. Contudo não deve ser esquecido um triste lado da espécie humana, que na sua fraqueza e se sentindo forte, pratica o indevido. É notorio, que uns mais outros em menor escala, temos um país bem dotado de em todos os setores imaginaveis e inimaginaveis. Uma apuração sem qualquer influencia politica, poderá ser apurada tal desastre se ocasional se provocado. Ao que temos assistido não se duvida muito de mais um que se junta aos inumeráveis desastres fabricados e/ou inventados. Quando algo passa a incomodar uma classe pifia, embora à sombra do poder , já apodrecido, comete os maiores êrros, achando-os fundamentais e como de um modo geral, tudo neste país não sofre punidade, fica frágil sustentar a moral. Tudo recai numa triste e sem duvida falta de moral e caracter. Gente quaquer, diz que governa o Gigante, mas na verdade sua intenção na verdade e sem duvida é saqueá-lo, porque é compensado com a impunidade. Tudo resulta num povo que bem sabemos, pobre, miserável, sem cultura, que passa indubitavelmente sendo o ponto de apoio para tantos desatinos…Por fim tristeza sinto ao assistir a tudo isto…

  32. O autor desse texto é um esquerdopata inconformado com a perda constitucional do mandato presidencial de sua heroína XXXXXXXXX XXXXXXXXX e XXXXXXXX.

    • Carlos, as edições na sua mensagem ocorreram pelo fato deste blog não concordar com o uso de adjetivos e termos que atentam contra a pessoa da ex-presidente Dilma por serem claramente inverídicos. Agora, se eu sou esquerdopata ou não afeta em nada o fato de que houve um golpe de estado via parlamento no Brasil que removeu uma presidente eleita para colocar no lugar dela um presidente ilegítimo e que vem atuando contra os interesses nacionais e populares. E, novamente, não votei em Dilma Rousseff e sempre fui crítico do governo dela. Mas claramente não pelos mesmos motivos que você.

  33. Josias disse:

    Àqueles que ainda estão aprisionados pelo falso embate entre “esquerda” e “direita”, críticos do PT de um lado, e do PSDB de outro, gostaria de sugerir uma leitura para exercitar a reflexão. Ouçam o que diz Achille Mbembe: “A crescente bifurcação entre a democracia e o capital é a nova ameaça para a civilização”. Achille Mbembe (1957, Camarões francês) é historiador, pensador pós-colonial e cientista político; estudou na França na década de 1980 e depois ensinou na África (África do Sul, Senegal) e Estados Unidos. Escreveu o artigo”The age of humanism is ending”. veja o link com parte do texto em português:

    http://www.ihu.unisinos.br/564255-achille-mbembe-a-era-do-humanismo-esta-terminando

  34. Vinicius disse:

    As pessoas estão tão contaminadas pelo cinismo da grande mídia – que se diz isenta, imparcial e apenas preocupada em informar – que utilizam como “argumento” o fato de o autor do texto não estar sendo “neutro”, “isento”, “imparcial”. Não existe neutralidade. O máximo que existe é um efeito de imparcialidade, o que, no nosso país, funciona maravilhosamente bem, pois a maioria não sabe ler, em sentido amplo, as informações. Todo texto põe em cena ideologias, pontos de vista, posicionamentos, etc. Todoa nós nos formamos ideologicamente, daí a isenção ser uma falácia.
    Concordo inteiramente com o autor do texto. Só akeles extamamente obtusos é que não percebem (ou fingem) que o objetivo da Lava jato nunca foi combater corrupção, mas sim tirar Dilma é o PT do governo para, como está mais q na cara agora, desmantelar o mínimo que o Brasil tinha de autonomia e soberania. Vamos revisitar o Brasil da fome, das brutais desigualdades e das elites cada vez.mais ricas, do pobre cada vez mais pobre e, no meio, a classe média imbecil que bate panela, apoia golpe e paga muito imposto e serviços privados. Não por uma incompetência completa do Estado, mas pela mentalidade escravagista que solapa a todos e torna inadmissível que se dividam espaços públicos ou serviços, por exemplo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s