(Des) governador Pezão e suas explicações sobre o imbróglio do spa de luxo: mais um caso de abuso à inteligência alheia

pezao rituaali

Em meio a uma grave crise social, econômica e política que joga o estado do Rio de Janeiro à beira de uma grave convulsão social, o (des) governador Pezão foi flagrado esticando as canelas num spa 5 estrelas, o qual tem como sócio-proprietário um dos donos da empresa de publicidade que detém as contas do seu trágico (des) governo [Aqui!].

Para livrar a cara de Luís Fernando Pezão, o presidente “de facto” o convocou para uma daquelas reuniões onde se enxuga gelo sob o pretexto de achar saídas para o Rio de Janeiro. Ao invés de sair de fininho para Brasília, Pezão resolveu utilizar a estrutura Secretaria Estadual de Comunicação para dar a sua “versão” do imbróglio do spa “Rituaali” (ver reprodução abaixo).

pezão wood face

Li com atenção o comunicado do (des) governador Pezão e sublinhei cinco frases que parecem mostrar âmago da questão (são as que estão marcada em vermelho na figura acima). 

Vejamos estas frases em sequência:

 1) “Se eu não me cuido, não tenho como cuidar das pessoas.”

2) “Eu não fui para um spa, eu me internei numa clínica médica.”

3) “Eu perdi toda a minha musculatura do corpo…”

4) “Se eu não me cuidasse, meu médico falou que eu ia morrer.”

5) “Eu cheguei a ter 304 de glicose. Se eu não me trato, eu ia morrer.”

Não é preciso ser formado em Medicina para se chegar à conclusão de que dificilmente o (des) governador Pezão perdeu em algum momento toda a musculatura do seu corpo ou que se isso tivesse porventura  ocorrido, dificilmente haveria alguma relação com uma taxa de glicose alta. Além disso, como alguém que possui glicose alta, sei que chegar a ter 304 de glicose pode trazer consequências negativas para a saúde, mas dificilmente tal taxa implica numa sentença de morte. E, mais, dificilmente se corrigirá os problemas de glicose alta em uma semana, ainda que a hospedagem ocorra num spa 5 estrelas com todo tipo de amenidades como é o caso do Rituaali onde o (des) governador Pezão escolheu se hospedar [Aqui!]. 

E, não, o (des) governador Pezão não foi se internar numa clínica médica quando escolheu passar uma semana no spa Rituaali.  O estabelecimento oferece apoio médico, mas continua sendo um spa para pessoas com dinheiro, muito dinheiro, irem se recuperar de suas vidas nada atribuladas. Além disso, se ele cuidasse das pessoas como parece gostar de se cuidar é bastante provável que não nos tivesse metido na barafunda em que nos encontramos.

Em suma, o (des) governador Pezão teima em subestimar nossa inteligência coletiva ao tentar se livrar do mico que foi ser pego desfrutando de uma spa de luxo, enquanto o Rio de Janeiro afunda numa crise sem precedentes. E, sim, enquanto milhares de servidores passam graves dificuldades por causa do (des) governo Pezão.

Para encerrar, disponibilizo abaixo uma interessante conversa travada hoje na Rádio CBN entre os jornalistas Fernando Molica e Arthur Xexéo sobre o trágico (des) governo Pezão. 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s