Cai Vélez, entra Weintraub no MEC: os donos de corporações de ensino privado têm milhões de razões para celebrar

Sergio Zacchi / Valor

Novo ministro da Educação, Abraham Weintraub, é um dos autores da proposta da reforma da Previdência e já ocupava o cargo de secretário-executivo da Casa Civil.

A queda antecipada do ministro da Educação Ricardo Vélez Rodriguez finalmente ocorreu nesta segunda-feira (08/04) colocando fim a uma gestão desastrosa que durou menos de 100 dias. Para o seu lugar, o presidente Jair Bolsonaro indicou o professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Abraham Weintraub (ver imagem do tweet abaixo).

weintraub

Um primeiro detalhe sobre o professor Abraham Weintraub é que, ao contrário do informado pelo presidente Bolsonaro, a titulação máxima alcançada por ele, segundo a última atualização realizada em 07/03/2017, foi a de Mestre e, Administração  pela  Fundação Getúlio Vargas, sob o sugestivo título de “The Performance of Open -end Brazilian Fixed Income Mutual Funds for Retail Clients“, que parece estar mais relacionada à operações no sistema de fundos mútuos do que com os bancos de escola. Aliás, há que se notar que os 4 artigos científicos do constam do CV Lattes estão na área previdenciária.

 

Segundo o que já apurei no blog do Esmael, Abraham Weintraub atuou no mercado financeiro por mais de 20 anos, e na iniciativa privada trabalhou no Banco Votorantim por 18 anos, onde foi economista-chefe e diretor,  tendo ainda sido sócio na Quest Investimentos.

Ao que parece, da alegada refrega entre seguidores de Olavo de Carvalho e a ala militar, Jair Bolsonaro optou por uma decisão Salomônica que deverá desagradar a ambos os lados, nomeando um especialista ligado mais ao rentismo do que à Educação. Com isso, os donos das corporações de ensino como a Estácio de Sá, Kroton e Unip devem estar radiantes. Já os professores e estudantes da rede pública, estes terão certamente muito pouco a celebrar.

Há ainda que se mencionar que Abraham Weintraub já estava no governo, Bolsonaro, ocupando o cargo de secretário-executivo da Casa Civil.  Ele e o irmão, Arthur, fizeram parte da equipe de transição, e são autores de uma proposta de reforma da Previdência que prevê o regime de capitalização. 

Mais informações sobre o agora ministro Abraham Wintraub no elucidativo vídeo que segue logo abaixo, e foi produzido pelo filósofo Paulo Ghiraldelli Júnior, professor aposentado da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e atualmente  pesquisador do Centro de Estudos em Filosofia Americana (CEFA).


P.S.- Verifiquei posteriormente à postagem inicial que o ministro Abraham Weintraub é ligado ao menos em tese ao ideário de Olavo de Carvalho. Isso deverá deixar apenas a ala militar mais em desagrado com a condição reinante do Ministério da Educação (MEC). Vale conferir o que virá pela frente, pois o MEC já se tornou o pomo da discórdia dentro e fora do governo Bolsonaro. Fato esse, aliás, mais do que previsível.

2 pensamentos sobre “Cai Vélez, entra Weintraub no MEC: os donos de corporações de ensino privado têm milhões de razões para celebrar

  1. gustavo_horta disse:

    Republicou isso em Gustavo Hortae comentado:
    QUEM PRECISA DE INIMIGO?
    > https://gustavohorta.wordpress.com/2019/04/02/quem-precisa-de-inimigo/

    Quem precisa de inimigo?

    Nós, eu garanto para vocês, que não precisamos. Nós já temos uma trupe interna aí que é capaz de nos destruir. Padecemos de auto-imunidade, degenerativo e progressivo em direção ao desastre ativo e permanente.

    Verdade seja dita, é uma sequência de trapalhadas que já estão a nos destruir de uma forma determinada, contínua e permanente.

    Eu fico pensando se isso seria deliberado. Mas eu não preciso pensar muito. Pensando só um pouquinho e olhando ao redor, ao passado e ao presente eu entendo, até com certa facilidade, que embora possa parecer que não, é deliberado sim. Um presente passado para uma passagem só de ida para um futuro vazio e etéreo.

    É sim. É de propósito, “sem querer querendo”. Aqui no nosso país, o recém-reinaugurado bordel Brazil com z, pobre e podre país de podres instituições em seus podres poderes, elites extrativistas, predadoras.

    Para as nossas elites burguesas, que se apropriaram do poder pela vez enésima, em um novo golpe contra o poder do Povo – pobre povo, pobre nação – a produção, a construção, a transformação, a configuração de um país em uma nação sadia e próspera definitivamente não são, nem de longe nem de perto, as suas necessidades ou os seus projetos de desejos.

    Extrativistas e predadores.

    O que é uma nação senão um bando de presas a serem predadas na visão deste pessoal, que não me atrevo a chamar de gente? Alienígenas? Apenas predadores dos seus.

    E esses predadores foram eficazes em constituir ao longo dos séculos um sistema que permeia toda a sociedade, um sistema degenerado, perverso e cruel e que, sobretudo, é capaz de convencer às presas de que o melhor para elas é terem seus direitos usurpados, suas obrigações e deveres ampliados, serem detonadas, devoradas, digeridas e transformadas em restos fecais, em uma massa fétida de estrume barato.

    Hipótese cada vez mais consolidada, porque as presas, passivas idiotizadas, acabam por se tornarem adubos orgânicos para o deleite das elites podres dominantes. Não sem antes serem manipuladas pelo cenógrafo principal a participarem do bordel Brazil com z. Úteis no bordel por um tempo, descartados quando assim for decidido, escangalhados e inúteis, por demais arregaçados.

    Quem precisa de inimigo? Nosso sistema é auto-imune. Nosso sistema destrói a si mesmo.

    Quem precisa de inimigo quando todos os nossos podres poderes estão controlados pelas podres elites burguesas dominantes, e aí eles, os podres poderes, pensam se incorporar quando julgam serem igualmente dominantes por serem convidados para cenários na festa do clássico reinaugurado bordel Brazil com z.

    Nós não precisamos de inimigos novos.

    gustavohorta.wordpress.com

Deixe uma resposta para gustavo_horta Cancelar resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s