A vaia que mostra a Jair Bolsonaro que a maré está virando

bolsonaro vaiadoApesar de ter negado que era destino da sonora vaia ocorrida no final da Copa América, a expressão de incredulidade mostra que Jair Bolsonaro sabia que era sim.

Procurar emular o que o generais presidentes fizeram no Brasil e na Argentina, o presidente Jair Bolsonaro esteve ontem para, como ele mesmo anunciou, para testar a sua e a popularidade do ainda ministro da (in) Justiça Sérgio Moro.  O objetivo era claramente faturar créditos políticos a partir de uma quase certa vitória de um time vestindo a camisa da CBF onde possui vários eleitores. Era como se diz na gíria “juntar a fome com a vontade de comer”.

Entretanto, mesmo diante de uma plateia composta por brasileiros que puderam pagar por um ingresso o que a maioria do nosso povo trabalha quase um mês para ter, o presidente Jair Bolsonaro foi saudado com uma sonora vaia na entrada e na saída do evento ( ver vídeo abaixo).

Essa vaia, por exemplo, não foi ouvida por Emilio Garrastazu Medici quando ia no velho estádio do Maracanã e era aplaudido pelos presentes. Aqueles eram tempos em que a ditadura podia executar e não  ter nada ou ninguém que pudesse falar nada contra o regime.

A gigantesca vaia teria deixado irritado o ministro Paulo Guedes que teria saido soltando fogo pelas narinas após ouví-las.  O próprio presidente Bolsonaro chegou a negar que era o alvo das vaias, mas os vídeos mostram que além das vaias, vários “elogios” foram claramente dirigidos a ele.

Há que se dizer que Jair Bolsonaro não é o primeiro, nem será o último político a ser vaiado em um estádio de futebol. Mas no caso de ontem, o fato é que quem vaiava certamente eram majoritariamente eleitores de Bolsonaro, visto a votação mais do que expressiva que ele teve nos dois turnos da eleição presidencial de 2018. 

Além disso, dada a persistente incapacidade do governo federal comandado por Jair Bolsonaro de fazer a economia brasileira voltar a crescer, as vaias de ontem são apenas prenúncio de tempos ainda mais difíceis para o governo Bolsonaro.  É que o que determina a estabilidade de governos é exatamente a capacidade de fazer a economia funcionar com um mínimo de dinamismo, o que não está acontecendo até agora.

Assim, seria melhor que Jair Bolsonaro saia rapidamente da negação do real destino das vaias de ontem, sob pena de ver a onda virar com mais força do que o seu governo poderá aguentar.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s