Paulo Guedes está mais perdido do que cego em tiroteio. E o Brasil segue no mesmo rumo

bolso guedesO presidente Jair Bolsonaro e seu posto Ipiringa, o ministro Paulo Guedes

Faz algum tempo que o Brasil está de pernas para o ar, inclusive no quesito capacidade para fazer boas análises do real e não do propagandeado. Por isso, é preciso reconhecer que, a despeito de sua trajetória tortuosa, o jornalista Reinaldo Azevedo tem sido um dos poucos dos que conseguem ver o mar que a espuma das ondas esconde. 

Falo aqui da análise que Azevedo fez publicar hoje no site UOL sobre a situação encalacrada em que se encontra o dublê de banqueiro e ministro da Fazenda, o Sr. Paulo Guedes. 

A partir de uma simples análise de falas de Paulo Guedes, Azevedo desnuda a situação crítica em que Paulo Guedes se colocou e, pior, nos colocou a todos com suas políticas ultraneoliberais que congelaram o investimento público, quebraram a confiança até dos especuladores financeiros internacionais, e afundaram o Brasil em uma crise econômica que traz tinturas de crise institucional, pois seu chefe, o presidente Jair Bolsonaro, não parece habilitado a tener um mínimo de compreensão do tamanho do buraco em que estamos metidos neste momento.

Interessante ainda notar a análise do perfil psicológico que Azevedo traçou de Paulo Guedes que segundo o jornalista seria de alguém que “passou boa parte da vida achando-se um gênio insuperável e incompreendido, embora ninguém à sua volta, entre amigos e inimigos, pensassem o mesmo.”  Para Azevedo, tal comportamento teria moldado então ” um temperamento muito particular, que a gente poderia definir como “ressentimento altivo” — ou “altivez ressentida”, a depender do aspecto que se queira ressaltar do seu caráter.” Em outras palavras, Paulo Guedes seria uma espécie de mitômano raivoso que, com a oportunidade de provar a sua genialidade, agora se afunda e nos afunda em uma crise agônica. 

Faltou a Azevedo dizer que o perfil que ele traçou para Guedes está presente em boa parte do ministério do governo Bolsonaro, começando, aliás, com o suposto capitão desta barca chamada Brasil, que é o próprio presidente Jair Bolsonaro.  O problema é que nas mãos de Paulo Guedes reside a responsabilidade de animar uma economia que se encontra em recessão  não declarada há pelo menos 5 anos e que já gerou um exército de desempregados que é maior, por exemplo, que a população de países inteiros como Bolívia, Cuba e Uruguai, apenas para ficarmos na América Latina.

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s