Quer sobreviver saudável à pandemia da COVID-19? Tome pílulas de conhecimento científico

coronavirus-graphic-web-feature

Em meio à toda a campanha de desinformação que coloca em risco a vida de milhões de brasileiros, algumas vozes têm se destacado por nos oferecer informação científica de alta qualidade e em uma linguagem que é fácil de entender.  Uma dessas vozes é a do o biólogo Atila Iamarino. Doutor em microbiologia pela USP, com pós-doutorado em Yale, e blogueiro que impulsiona o blog “Rainha Vermelha“.

Iamarino esteve ontem no programa “Roda Viva” e ofereceu uma série de informações importantes sobre a evolução da pandemia da COVID-19 no mundo e no Brasil, fazendo um trabalho de conscientização que foi além do seu campo disciplinar (ver vídeo abaixo).

Dentre as questões abordadas, Iamarino abordou de forma explícita o papel imprescindível que o isolamento social terá na contagem de mortos causados pelo coronavírus no mundo e no Brasil.  Um exemplo bastante direto foi a comparação com o caso da China que foi capaz de manter a pandemia do coronavírus lacrada na cidade de Wuhan graças a um forte controle estatal, o que no caso do Brasil será difícil de repetir, originando possivelmente vários epicentros para a pandemia (coisa que já está sendo vista em cidades como Rio de Janeiro e São Paulo).

No tocante aos benefícios trazidos pelo isolamento social para conter o avanço da pandemia, a comparação foi com a Espanha, país que demorou mais do que o Brasil a estabelecer mecanismos de confinamento social.   Iamarino argumentou que ao estabelecer o confinamento social, a partir das decisões de governadores e prefeitos, o Brasil evitou repetir num futuro não muito distante o que hoje acontece na Espanha. Iamarino resumiu a comparação afirma que “a Espanha de agora era para ser o Brasil no futuro.

Um aspecto bastante importante que Iamarino apresentou foi desmentir a afirmação de que a COVID-19 não passa de “uma gripezinha” ou de “um resfriadinho”. Nesse caso, o virologista afirmou que “A covid mata de dez a vinte vezes mais que o vírus da gripe comum, hospitaliza de dez a vinte vezes mais pessoas que a gripe comum, então ela satura o sistema de saúde muito rapidamente, ela pode se transmitir para duas a três pessoas logo em seguida, isso é mais viral que memes na internet, que normalmente se espalham para duas pessoas ou menos, em média. E ela consegue fazer isso em questão de dias“. Em outras palavras, por todas essas características, a COVID-19 é um caso extremamente pode ameaçar as estruturas hospitalares existentes.

O essencial para mim é que as informações apresentadas por Iamarino aos telespectadores do “Roda Vivo” possuem uma base científica robusta e deveriam servir para que todas as pessoas, especialmente os gestores públicos, passem a tratar a COVID-19 com a seriedade que ela requer, sob pena de termos no Brasil um cenário devastador que poderá envolver um número ainda incalculável de mortes. 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s