Capitão anti-coronavírus arriscou sacrificar carreira, mas salvou comandados

crozierO capitão do SS Theoredore Roosevelt, Brett Crozier, discursando para seus comandados antes de ser removido por denunciar a contaminação da tripulação pelo coronavírus

No dia de hoje, o general da reserva e atual vice-presidente da república, Antonio Hamilton Martins Mourão publicou hoje um artigo no jornal “O ESTADO DE SÃO PAULO”  sob o título de Limites e responsabilidades” que parece um daqueles arrazoados escritos no (ou sobre o) manicômio onde atuava o Dr . Simão Bacamarte do célebre “O Alienista” de Machado de Assis.  É que em linguagem sincopada, o vice-presidente desfere ataques para todos os lados, mas esquece de nos dizer que mais de 70% dos brasileiros já concluíram, qual seja, que o maior problema da pandemia reside no ex-capitão que atualmente senta na presidência da república.

Mas esqueçamos um pouco daquele que muitos já chamam jocosamente de “Capitão Cloroquina” para contar a história de um outro capitão que arriscou por a pique uma ilustre carreira  para salvar os seus comandados da morte certa pela COVID-19 em face da inação do alto comando da Marinha estadunidense.  

Falo aqui do Capitão do SS Theodore Rossevelt, um porta-aviões movido a energia nuclear, Brett Crozier, que removido sumariamente do seu posto pelo agora ex-Secretário da Marinha dos EUA, Thomas Modly, após escrever uma carta denunciando a situação de catástrofe sanitária que se abatia por sua tripulação. A demissão de Crozier foi seguida por uma despedida calorosa dos seus ex-comandados (ver vídeo abaixo) e da queda em completa desgraça de Modly que, entre outras coisas, acusou o capitão de ser “frouxo” por denunciar os contornos graves que a COVID-19 havia tomado dentro do SS Theodore Roosevelt. 

O mal estar que decorreu da forma pela qual o Capitão Crozier foi removido do seu posto por optar pela saúde dos seus comandados, mesmo colocando em risco um posto difícil de ser ocupado na Marinha dos EUA,  vem se prolongando desde o dia 03 de Abril quando ele saiu do SS Theodore Roosevelt sob os aplausos da sua tropa. 

É que Brett Crozier passou a ser visto como um líder em tempos de pandemia, uma espécie de “Capitão anti-coronavírus”. E isso em um país que tende a elevar os seus chefes militares à posição de semideuses, ter um Brett Crozier sendo visto como um injustiçado não pegou nada bem, dentro e fora das tropas. 

Agora, já se sabe que Brett Crozier foi apontado para um posto na Base Aérea e Naval de San Diego no sul da Califórnia, em uma espécie de exílio momentâneo, antes que seja retornado ao posto que era seu no SS Theodore Roosevelt.

A questão que proponho aqui é que verdadeiros líderes militares estão mais para Brett Crozier do que para Jair Bolsonaro.  É que líderes são aqueles que se colocam em posições de tomar posições duras em prol não apenas dos seus comandados, mas dos cidadãos que as forças militares são criadas para proteger.  E não é isso que estamos vendo no Brasil, pois toda o proselitismo em prol da volta ao trabalho que o ex-capitão, e hoje presidente faz, passa ao largo do conhecimento científico e do que propõe as autoridades sanitárias da OMS, e dos governos de estados e municípios.

Ao se negar a aceitar o óbvio e a realidade factual, e insistir em algo que até Donald Trump teve que aceitar,  Jair Bolsonaro,  indo no caminho exatamente oposto do trilhado por Brett Crozier, está colocando o Brasil no rumo de uma grande catástrofe humana, econômica e política. E sobre isso, nem ele ou o seu vice-presidente, poderão se eximir de responder pelo que está por ocorrer. 

A verdade é que o Brasil precisaria urgentemente de ter um Brett Crozier entre seus oficiais mais graduados, o qual mostrasse a seus comandados e a população que a hora é grave e que precisa que seus líderes esteja à altura de produzir as respostas que ela requer. Em tempo: no momento que concluo esta postagem, o Brasil já conta 196.375 infectados e 13.555 mortos pela COVID-19.

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s