Em entrevista Oscar Schmidt defende confinamento social e critica despreparo de Jair Bolsonaro

oscarOscar Schmidt: de eleitor convicto a crítico cáustico de Jair Bolsonaro

Oscar Schmidt é um dos atletas mais reverenciados e premiados da história do basquetebol mundial, tendo sido introduzido em pelo menos 3 salas de honra para atletas deste esporte.  A par de uma carreira esportiva que o coloca entre um pequeno número de brasileiros cuja atravessaram fronteiras nacionais, Oscar Schmidt agora entrou para outro panteão, o dos eleitores arrependidos do presidente Jair Bolsonaro.

oscar entrevista

Se Oscar Schmidt viesse a público apenas para se dizer arrependido já seria ruim para um presidente que se cada vez mais isolado e dependente dos seus ministros militares para continuar no cargo.  Mas hoje em entrevista à jornalista Patrícia Calderón do site UOL, Oscar ofereceu uma das mais cáusticas avaliações da atuação de Jair Bolsonaro como presidente do Brasil, em especial na sua forma de tratar a pandemia da COVID-19.

Entre outras coisas, Oscar Schmidt afirmou que é “incrível como o presidente do meu país se mostra tão despreparado para o cargo que caiu no colo dele”. Essa frase sintetiza um corolário de críticas que são feitas por alguém que, não apenas votou em Jair Bolsonaro, mas cuja influência pessoal levou a que milhares de outros brasileiros fizessem a mesma opção.

Além disso, como alguém que pode ser facilmente rotulado como um “direita raiz”, Oscar Schmidt oferece a possibilidade do aumento do descolamento de segmentos da população que se alinharam com por Jair Bolsonaro nas eleições de 2018. Não esqueçamos ainda que Oscar Schmidt tem uma gênese familiar dentro das forças armadas e pratica um gênero de patriotismo que o faz uma espécie de sujeito adorável em amplos segmentos das forças armadas.

Por isso, seria equivocado apenas ironizar o arrependimento de Oscar Schmidt como se ele tivesse sido um eleitor qualquer.  A crítica pública e feita de forma cáustica como foi deve ter aumentado as preocupações palacianas em torno da sustentação política de um presidente que, como o próprio Oscar Schmidt frisou, se mostra tão despreparado para o cargo que caiu no colo dele.

E o pior para Jair Bolsonaro que vem tentando recrutar a nata do dinheiro do Brasil para quebrar o confinamento social adotado para conter a disseminação do coronavírus, a entrevista de Oscar Schmidt é uma espécie de ode a adoção deste tipo de medida, e motivo maior do seu abandono do presidente que ajudou a eleger.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s