Diário do Centro do Mundo revela que apologia à tortura é o verdadeiro significado da tubaína de Jair Bolsonaro

O verdadeiro sentido da “tubaína” de Bolsonaro: gíria de quartéis para tortura por afogamento

BOLSONARO QUEM É DE ESQUERDA TOMA TUBAÍNA QUEM É DE DIREITA TOMA ...

Por Tchelo para o DCM

A falta de respeito de Bolsonaro com as vidas perdidas por causa do Coronavírus, justamente no dia em que, basicamente, morreu um brasileiro por minuto em 24 horas, vai além de uma piada tosca que rima palavras com final “ina”.

Se fosse só para desdenhar a gravidade da pandemia, Bolsonaro poderia ter usado outra rima: brilhantina, nitroglicerina, parafina, água de piscina…

A palavra tubaína não foi escolhida por acaso. Foi escolhida a dedo.

Tubaína é, na verdade, “entuba aí, né”.

O trocadilho é a forma mais pobre de se fazer uma piada. Um jogo de palavras com duplo sentido, bobo e infame que qualquer tiozão consegue fazer. Tipo, “ela queria dar o furo”, sacou?

Ao dizer que quem é de direita toma Cloroquina e quem é de esquerda, tubaína, o presidente faz pouco caso dos brasileiros que contraírem o vírus, insinuando que os que não tomarem o medicamento serão entubados.

Na verdade, repetiu uma piada interna, daquelas que só um círculo de amigos compreende. Talvez por isso tenha passado batido para a maioria das pessoas.

Ao final ele pergunta: entendeu? Deixa claro que existe um segundo sentido. Há quem diga que nos bastidores do Planalto ele faz essa piada baixa faz tempo.

Sabe-se também que tubaína é uma gíria usada em quartéis para a técnica de tortura por afogamento em que se coloca um funil na garganta do torturado e despeja-se água sem parar.

wp-1590075395075.jpg

A “tortura d´água” é uma prática que foi utilizada pela Inquisição durante a Idade Média e consistia em colocar um funil na garganta de um indivíduo e despejar a água sem parar. Tal técnica recebeu nos centros de tortura da Ditadura Militar o apelido de tubaína.

Seguida de sua risada forçada, amedrontadora, a piada de Bolsonaro tenta estimular seu gado a rir com ele, como faz em suas visitas matinais ao puxadinho do planalto.

Nessas ocasiões sempre existem alguns apoiadores que riem enlouquecidamente de suas investidas malcriadas. Será que tem gente contratada para rir dessas desgraças na tentativa de transformar as grosserias do presidente em piada, e assim aliviar o absurdos expelidos pelo seu Jair?

É, ontem foi publicada a mudança no protocolo que libera o uso da cloroquina para uso preventivo.

O próprio sujeito, que todos sabem não ser médico, diz que guarda uma caixinha do remédio para medicar sua mãe de 93 anos em caso de necessidade.

Será que ele realmente administraria o medicamento nela mesmo sabendo – ou fingindo não saber – dos riscos da automedicação?

Atingimos um novo patamar na República do Tio do Pavê.

Agora temos a Presidência do Entuba Aí Né.

_____________________

Esta postagem foi originalmente publicada pelo site “Diário do Centro do Mundo” [Aqui!].

7 pensamentos sobre “Diário do Centro do Mundo revela que apologia à tortura é o verdadeiro significado da tubaína de Jair Bolsonaro

  1. Juliana Gama disse:

    mas em qual livro de história conta sobre isso, ou em quais documentos há registro disso?

    • Prezada Juliana, eu verifiquei em várias fontes escritas e não encontrei uma referência direta à tubaína. Entretanto, como o blog tem acesso a fontes de checagem internas, eu procedi e usei uma das fontes que me confirmou que o termo tubaína é sim relacionado a uma forma específica de tortura que foi utilizada durante o regime militar. Em suma, chequei antes de postar, como manda a boa etiqueta da internet.

  2. Shirley Santos disse:

    Misericórdia !!!

    • Madson, estou ciente da posição da boatos.org, mas a fonte própria do blog, um militar da reserva com patente maior até que a do autal presidente, garante que o uso do termo tubaína para a prática de tortura de afogamento é real.

      • Claudia Gusson disse:

        Qual militar de patente maior? Eu li sobre as torturas do Regime Militar, nos 707 processos do STM de 1964 até 1979 arquivados pelo “Projeto Brasil Nunca Mais” não havia referência para o termo TUBAÍNA para a prática de afogamento e Tortura d’Água.
        O acervo está online e eu fui até lá busquei por Tubaína e não tem ocorrência, contudo tem para afogamento, água, balde..
        Para mim foi só mais uma fala errada e fanfarrona de um presidente que toda semana lança um factoide.
        http://bnmdigital.mpf.mp.br/pt-br/

  3. Alester Khan disse:

    ”ali na frente, de vez em quando, você mande seu colega para a ponta da praia (base da marinha que teria sido usado como local de tortura na ditadura militar). depois vai tomar uma tubaína com ele”. Frase dele em 2019. É só conferir no google!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s