Um brinde ao glifosato

Críticas à decisão da Agência de Produtos Químicos da União Europeia (UE) de classificar o herbicida da Bayer/Monsanto como »não cancerígenos«

beck´s

Um gole da garrafa nem sempre é fácil de digerir, especialmente quando vem “batizada” com glifosato

Por Ralf Wurzbacher para o JungeWelt

A lista é longa: glifosato em frutas, legumes, pão, queijo, mostarda e massas. Não importa o que esteja na mesa, quase nunca falta uma porção extra deste herbicida. Não é realmente novidade: a substância tóxica também é encontrada na cerveja alemã, como a revista de consumo Öko-Test mais uma vez relatou em sua edição de junho. Doze das 50 Pilseners examinadas continham vestígios de glifosato, incluindo gigantes da indústria como Beck’s, Flensburger, Krombacher e Jever. Porque as quantidades não ultrapassam os valores máximos permitidos na União Europeia, os candidatos passaram a linha de chegada com o rótulo “recomendado”. Bem, então aplausos!

A Coordenação Contra os Perigos da Bayer (CBG) também lista a última decisão da Agência Europeia de Produtos Químicos (ECHA) como uma “decisão flagrantemente errada” de classificar o agrotóxico como não cancerígeno “apesar das evidências esmagadoras”. No início da semana passada, a autoridade anunciou que manteria sua posição anterior “após uma revisão abrangente das descobertas científicas”. Segundo o estudo, o herbicida de amplo espectro pode causar sérios danos aos olhos e prejudicar a vida aquática, mas não é cancerígeno. Ao fazê-lo, a ECHA mais uma vez “desconsiderou a classificação da Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer da Organização Mundial da Saúde OMS, que certificou o medicamento em 2015 como ‘provavelmente cancerígeno para humanos'”.

A avaliação da agência é considerada inovadora no processo contínuo de avaliação de risco para o ingrediente ativo de controle de pragas vendido pela subsidiária da Bayer, a Monsanto. A aprovação, concedida pela última vez em 2017, termina em 15 de dezembro de 2021. Há muitas indicações de que a Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA) e a Comissão Europeia seguirão a votação da ECHA e recomendarão que os estados membros permitam o uso da toxina vegetal por mais cinco anos. Já em meados de maio, a Comissão indicou que a aprovação existente seria prorrogada até o outono de 2023 devido ao extenso procedimento de teste. “Como resultado do adiamento, a Bayer agora pode revender um pesticida com status incerto por cerca de um ano e, assim, embolsar mais um milhão de euros”, destacou Stelzmann.

A aliança europeia “Ban-Glyphosate” expressou fortes críticas aos eventos da semana passada. “Mais uma vez, a ECHA confiou unilateralmente em estudos e argumentos da indústria”, afirmou em comunicado. Uma meta-análise recente do Instituto de Pesquisa do Câncer de Viena de 35 estudos relacionados a negócios classificou “apenas dois como confiáveis” e 18 como “não confiáveis” devido a desvios significativos das diretrizes de teste aplicáveis. Além disso, a ECHA tratou apenas da substância ativa, mas não do produto final da Monsanto/Bayer, o “Roundup”. Este contém uma variedade de ingredientes com alto potencial de risco na opinião de muitos cientistas.

Isso inclui o bioquímico Helmut Burtscher-Schaden, da organização austríaca de proteção ambiental Global 2000. É muito alarmante ver a ECHA repetir o seu “erro” de há cinco anos. Para julgar dessa maneira, era preciso “ignorar ou descartar achados tumorais significativos em cinco estudos de carcinogenicidade em camundongos e outros tantos em ratos”, disse ele na quarta-feira passada. “Isso só é possível se você violar as diretrizes relevantes e os regulamentos aplicáveis ​​da UE.”


compass black

Este texto foi originalmente escrito em alemão e publicado pelo jornal “JungeWelt” [Aqui!].

Um comentário sobre “Um brinde ao glifosato

  1. Pingback: Um brinde ao glifosato – Mágica Mistura✨

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s