E Eike vendeu mais um anel: agora foi a CCX

Pode parecer até notícia velha, mas como a empresa ´”X” é outra, a verdade é que o “saldão” de Eike Batista continua firme e forte, e por preços cada vez mais camaradas. É que a venda da CC(X) por 125 milhões de dólares é uma verdadeira pechincha.  E em vez de franceses ou norte-americanos, os compradores são turcos, o que reforça ainda a tese de que o colapso do império “X” representa uma forte golpe contra a economia nacional, ainda que os bens em questão estejam na Colômbia.

Agora, um detalhe que me chama a atenção é que já não faltam muitas empresas “X” para serem vendidas. E do jeito que vai a coisa, Eike Batista ainda vai ter que incluir no seu “saldão” as participações minoritárias que ainda detém em empresas como a Prumo (ex-LL(X)) e ENEVA (ex-MP(X)). Mesmo porque para a OS(X) e a OG(X) está difícil encontrar interessado.

Grupo X anuncia venda da CCX na Colômbia para Yildirim

Grupo vendeu ativos da empresa de carvão para a turca Yildirim por US$ 125 milhões

Mônica Ciarelli, do 

Divulgação

CCX explora carvão na Colômbia

CCX explora carvão na Colômbia: valor é 72% abaixo do previsto em um memorando assinado entre as duas companhias no final de outubro, de US$ 450 milhões

Rio – Em crise, o grupo X anunciou nesta segunda-feira, 03, um acordo para vender ativos da empresa de carvão CCX na Colômbia para a turca Yildirim por US$ 125 milhões. O valor é 72% abaixo do previsto em um memorando assinado entre as duas companhias no final de outubro, de US$ 450 milhões.

Os novos termos da negociação não agradaram os investidores e repercutiram negativamente nas ações da companhia. Os papéis terminaram o pregão desta segunda com perda de 23,21%.

O acordo inclui os projetos de mineração a céu aberto Cañaverales e Papayal e o projeto de mineração subterrânea de San Juan. Além disso, também fazem parte da negociação uma ferrovia e um porto. A CCX informou que também faz parte do novo valor acertado em US$ 125 milhões, os US$ 5 milhões pagos anteriormente pela companhia para garantir exclusividade nas negociações.

No memorando de entendimento firmado em 29 de outubro, o grupo turco se comprometia a pagar US$ 50 milhões pelos ativos de mineração e um valor potencial de US$ 400 milhões pelo projeto de infraestrutura logística.

Em comunicado divulgado pela CCX, a mineradora explica que o acordo anterior era sujeito à análise operacional, financeira, tributária e ambiental. Além disso, ainda considerava parte significativa do pagamento baseado na obtenção das licenças que faltavam para Papayal, San Juan, porto e ferrovia.

“o valor atual considera todos os pagamentos upfront no fechamento da transação, apenas sujeito à assinatura dos contratos definitivos e à transferência dos títulos mineiros” à Yildirim.

A conclusão da transação está prevista para o segundo trimestre de 2014. A CCX ainda irá submeter o assunto a aprovação dos acionistas em Assembleia Geral Extraordinária. O Morgan Stanley foi o assessor financeiro da CCX na negociação.

FONTE: http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/grupo-x-anuncia-venda-da-ccx-na-colombia-para-yildirim-2

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s