Blog Mosca Azul resolve o mistério das pedras abandonadas que causam insegurança na BR-356

Faz pouca semanas passei pelo trajeto da BR-356 que liga o município de Campos dos Goytacazes e Cardoso Moreira e estranhei a existência de inúmeros matacões nas áreas de acostamento, bem como os incontáveis degraus ao longo da pista.  Voltei para a casa curioso com a situação, pois já viajei por ali muitas vezes e nunca tinha notado esses problemas.

Pois bem, o blog Mosca Azul acaba de resolver o mistério ao indicar que essas pedras são parte de carregamentos que eram destinados ao Porto do Açu, mas que acabaram sendo abandonados nos acostamentos!

Essa situação perigosa para os motoristas merece a devida atenção das autoridades responsáveis por manter a segurança nas estradas brasileiras, a começar pela Polícia Rodoviária Federal e a ANTT. Esperemos que as providências não sejam tomadas apenas algum acidente fatal envolvendo algum motorista que procurando a segurança do acostamento, termine encontrando os matacões abandonados sabe-se lá por qual razão.

PRUMO DEIXA PEDRA E PERIGO NA BR 356

pedra 1

 É no trecho entre Campos e Cardoso que mora o perigo. A empresa Prumo Logística, no transporte de pedras que faz para alimentar o píer do porto do Açu, deixou ao longo da BR 356, do trecho acima citado, vários caminhões de pedra no acostamento da rodovia. O mais grave de tudo é que até o momento ninguém denunciou isso. Parece que a Prumo e a Tracomol, responsáveis pela lambança vão esperar um acidente com vítima fatal para o fato vir à tona. Se fosse qualquer outro pobre mortal e não a Prumo, a justiça já estaria batendo na sua porta, ou até mesmo autoridades administrativas. A remoção das pedras está se perpetuando. Como pode ser visto nas fotos abaixo, elas estão no acostamento da rodovia. Como conhecido no jargão, uma foto vale mais que mil palavras. O blog espera que as pedras tenham a remoção do acostamento, porque da forma que se encontram representam grande perigo no caso do motorista ter que usar o acostamento. À noite a situação ainda é muito pior. Na verdade esse pessoal do Porto do Açu, incluindo as empresas de transporte (transportadoras de pedra) não respeitam ninguém. Chegaram ao Açu botaram o povo do 5º Distrito pra fora de casa e até hoje não pagaram ninguém. Estão destruindo o eco sistema da região, contaminando o solo, provocando erosões, e inúmeras agressões a natureza.Pra eles tudo pode e a mídia faz vista grossa, até porque, na maioria das vezes o verbo é a verba.

pedra 2 pedra 3 pedra 4 pedra 5 pedra 6 pedra 7
FONTE: http://blogfabriciofreitas.blogspot.com.br/2015/04/prumo-deixa-pedra-e-perigo-na-br-356.html

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s