Terceirização de serviços e suas facetas mais tenebrosas

terceirizacao

A terceirização na administração pública se tornou no Brasil uma daquelas vias preferenciais de apropriação privada de recursos oriundos do recolhimento de impostos, encarecimento de serviços e de desrespeito completo à legislação trabalhista.  As provas disso são abundantes e irrefutáveis, e basta procurar que se acham múltiplos casos em que estas três facetas se combinam. 

As principais vítimas da disseminação da terceirização são a população e os trabalhadores terceirizados que, em muitos casos, se confundem, já que os que mais dependem dos serviços terceirizados são os pobres.

E há que se observar que não há hoje segmento da administração pública que não esteja sequestrado pela terceirização, e com trabalhadores realizando suas funções sem que recebam seus salários por vários meses. Esse é o caso dos terceirizados dos hospitais públicos e universidades estaduais.

No caso das universidades estaduais do Rio de Janeiro, os terceirizados passam por situações que demandariam a presença ostensiva de fiscais do Ministério Público do Trabalho (MPT), dado que apenas na Uenf temos trabalhadores que estão com três meses de atraso no pagamento de seus salários! Mas se não bastasse a falta de salários há ainda a ausência do pagamento dos auxílios de alimentação e transporte.

Essa condição configura uma situação de semi-escravidão. A diferença é que nesse caso o trabalhador não está preso em alguma propriedade rural nos confins da Amazônia, mas dentro de um campus universitário! E, por cima, o trabalhador tem que arcar com o custo de transporte para ter que trabalhar basicamente de graça.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s