Prefeito Rafael Diniz prossegue no célere desmanche de políticas sociais para os mais pobres

rprm

Funcionários e usuários do restaurante popular “Romilton Bárbara” que será fechado até o estabelecimento de uma parceira público-privada pelo prefeito Rafael Diniz.

Confesso que quando comecei a ouvir um certo “buzz” nas redes sociais sobre o fechamento do restaurante popular Romilton Bárbara pela gestão do prefeito Rafael Diniz, eu não acreditei e não repercuti qualquer menção a esta ação de desmanche da precária rede de seguridade social existente em Campos dos Goytacazes.  

É que me pareceu muita insensibilidade e até um pendor exagerado de brincar com o perigo, o prefeito Rafael Diniz na semana aumentar o preço da passagem social,  congelar para precarizar o Cheque Cidadão, e ainda por cima fechar o restaurante popular.

Mas ao acessar o jornal “Terceira Via” acabo de descobrir que além das medidas aprovadas na Cãmara Municipal,  o prefeito Rafael Diniz irá efetivamente fechar o único acesso  diário a alimentos que muitos pobres desta cidade possuíram por vários anos (Aqui!).

restaurante popular

Considero este fechamento não apenas absurdo, mas também um fator que deverá elevar as tensões sociais, que já não são pequenas, já que muita gente vai começar a passar fome. 

Ao ler a nota expedida Superintendência de Comunicação Social da Prefeitura Municipal de Campos Goytacazes aos jornalistas do “Terceira Via”, não posso deixar de sublinhar algumas pérolas que estão ali contidas:

“Devido a um rombo encontrado nos cofres do município, deixado pelo governo passado, como já é de conhecimento público, a atual gestão vem tomando medidas que visam reduzir o déficit de R$ 35 milhões mensais. Readequações financeiras seguem sendo feitas, como o corte de mais de 500 cargos comissionados, revisão de contratos, redução de despesas e cortes em todos os setores. Se o déficit encontrado no início do ano chegou a ser de R$ 50 milhões, hoje, por conta de tais medidas, gira em torno dos R$ 35 milhões, mas as contas da prefeitura seguem fechando no vermelho.
É importante destacar que não havia previsão orçamentária e muito menos um critério técnico de assistência social, pois o valor de R$ 1 é único para todos, o que não prioriza as pessoas que realmente necessitam deste serviço. Sendo assim, após avaliações técnicas e criteriosas, foi detectada a necessidade da suspensão para avaliação de um novo modelo dos serviços prestados pelo Restaurante Popular, já que anteriormente não havia sido realizado estudo de impacto orçamentário para que o município pudesse arcar com este custo. Porém, a prefeitura já está revendo as questões orçamentárias, buscando parceiras público-privado, como já vem sendo feito em diversos segmentos desde o início do ano, como foi no Verão do Farol, a ajuda ao projeto Orquestrando a Vida, tal como em diversas outras ações, e reavaliando os critérios para que possa dar continuidade ao projeto do Restaurante Popular.”

Ao ler essa nota, eu me pergunto se o prefeito Rafael Diniz já se deu ao trabalho de sequer passar em frente do restaurante popular para ver o tipo de público que o frequenta.   Além disso, quem terá o sido o “gênio” que decidiu que, enquanto não se chega a um “novo modelo”  baseado aparentemente nas parcerias “público-privado”,  os pobres não precisam ter acesso à comida!?  

Diante de tamanha insensibilidade com a realidade social existente no município, só posso apontar para o inescapável fato de que a gestão do prefeito Rafael Diniz  está executando em Campos dos Goytacazes a mesma política de extermínio das políticas sociais voltadas para os pobres que  o presidente “de facto” Michel Temer e o (des) governador Pezão já vem aplicando nos planos federal e estadual.   Algo na linha, Temer é Pezão, Pezão é Diniz! 

Como aparentemente a minha sugestão de leitura do “Como morrem os pobres” de George Orwell não chegou ao prefeito Rafael Diniz, agora ofereço a trilha sonora que mais parece compatível com o que ele está fazendo contra os pobres deste município neste momento.  

 

Um pensamento sobre “Prefeito Rafael Diniz prossegue no célere desmanche de políticas sociais para os mais pobres

  1. Tulio disse:

    No inicio do governo Rafael Diniz ele deu um check up no Ferreira Machado e hoje esta instituição continua sem o básico pra continuar funcionando, o que seria leitos para o enfermos e produtos de higiene pessoal para os médicos. Sou servidor público da área educacional e considero muito modesta a gestão atual em relação a melhorias basicas nas escolas municipais; o que vem demonstrando que os recursos nao estão sendo aplicados como deveriam. Resta averiguar se os empossados nos cargos politicos não vão manter os mesmos recursos de poder do governo passado, que era apoiado no clientelismo e troca de favores em nomeacoes. O que precisamos fazer é valorizar os profissionais concursados de Campos, os quais merecem estar em seus locais de trabalho e necessitam de condições para isso porque tem muita gente hipocrita afim de ganhar sem trabalhar e tirando de quem preciaa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s