Por que a repentina luz sobre as mordomias do judiciário?

O Brasil vive diariamente as consequências do golpe parlamentar realizado contra a presidente Dilma Rousseff, principalmente no que se refere ao extermínio das políticas sociais e ao aprofundamento do processo de desnacionalização da nossa economia com a entrega de setores estratégicos para as corporações multinacionais. 

Agora, temos um novo desdobramento no processo de descrédito nas frágeis instituições democráticas que o país logrou desenvolver ao longo de pouco mais de 195 anos enquanto nação independente. Falo aqui da campanha em curso, comandada pela mesma mídia corporativa que apoiou a realização do golpe parlamentar, de trazer à público as muitas benesses usufruidas pelos altos escalões do judiciário.

O mais emblemático nesta campanha de exposição da estrutura de ganhos do judiciário é que dois dos juízes atingidos pelas revelações cercando o uso do chamado auxílio moradia são os tão decantados Sérgio Moro e Marcelo Bretas, os comandantes supremosdos dois braços da operação Lava Jato.

moro-bretas-auxilio-moradia

Para começo de conversa é preciso que se diga que alguma das vantagens auferidas pela nata da burocracia brasileira, e o judiciário é apenas um segmento desse alto escalão de burocratas, são efetivamente escandalosas em face da pobreza e miséria em que a maioria do nosso povo vive.  É esse descompasso que cria ojeriza e escárnio, já que em outros países desenvolvidos não há tal desproporção de condição financeira entre os trabalhadores comuns e a alta burocracia estatal.  

Agora, convenhamos, esse repetino interesse em expor juízes e desembargadores parece mais uma campanha de desmoralização das instituições nacionais do que um movimento para promover um debate sério sobre as discrepâncias salariais e na alta concentração da renda que tornam o Brasil um dos países mais desiguais do planeta.

Por isso, é que eu chamo atenção para a necessidade de que o justo clamor pelo fim das benesses não acabe sendo utilizada para aprofundar o golpe parlamentar que hoje está no cerne de todos os retrocessos que estão sendo impostos ao povo brasileiro pelos setores mais reacionários da burguesia nacional.

4 pensamentos sobre “Por que a repentina luz sobre as mordomias do judiciário?

  1. Abilio Maiworm-Weiand disse:

    Quantos tantos já foram bem usados e depois do serviço bem prestado ou foram colocados em seus devidos lugares ou simplesmente descartados? Por exemplo, um certo ex-presidente acreditou que “era o cara!”; “mais importante que o Lech Walesa” já que “os ricos nunca ganharam tanto” como no governo dele. Operários dos mais diversos setores, assalariados dos mais variados ramos econômicos, costumam descobrir isso, geralmente quando já é tarde demais e engrossam filas e mais filas tentando aposentadoria por invalidez. Mais fica a indagação: quem confundiu as coisas? Não parece que é a rapaziada do andar de cima.

    • Abílio, parece que é por aí. No caso do Walesa, ele não foi reeleito e aí ficou na dele. Agora, como ficarão os membros do alto escalão do judiciário que nem eleitos foram?

      • Coelho disse:

        Não vou questionar porque recebem , mas a forma que recebem , isso é que deve ser questionado ; inclusive nos outros poderes ..
        Mas o cerne da pendenga é a campanha contra os magistrado , quando a elite começa a sentir o bafo no cangote da justiça mandando os intocáveis para a cadeia, e um que se acha acima de qualquer mortal é condenado , se desencadeia uma campanha trazendo a baila os privilégios que não é exclusivo de um poder com o intuito de desmoralizar o trabalho feito até agora .

      • Abilio Maiworm-Weiand disse:

        Caro Pedlowski.
        “Não sei bem a resposta da pergunta que fazia (…). Nem conheço essa resposta se quer mesmo que lhe diga”. Mas, a vida talvez nos responda “com a sua presença viva”. No entanto, arrisco dizer que se por ventura tivevem certo limite de soberba, poderão identificar o seu lugar. Certo paladino da moralidade e do patriotismo foi já como pré-canditato aos Estados Unidos da América e prestou entusiástica continência a sua bandeira. Esse tem plena clareza do seu lugar, como deve ser também o caso do Walesa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s