Descaso e desespero, essa é a atual situação dos atingidos do Tsulama da Samarco

Justiça dá mais prazo para Samarco fechar acordo sobre Mariana

Abaixo posto um vídeo com um depoimento dado pelo prefeito de Mariana (MG), Durval Junior (PPS), numa audiência realizada na  Comissão de Administração Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG),  sobre a situação de desespero em que se encontram centenas de famílias que foram atingidos pelo TsuLama da Samarco (Vale + BHP Billiton) no Distrito de Bento Rodrigues e no município de Paracatu e que até hoje estão completamente abandonadas pelas mineradoras.

Uma das mais informações mais gritantes que o prefeito de Mariana oferece nesse depoimento é que a Fundação Renova, que foi criada com pompa e circunstância em 2016, e anunciada como agente da salvação do Rio Doce, até hoje não completou sequer o projeto de reflorestamento das áreas atingidas pelos resíduos tóxicos que escaparam do reservatório do Fundão. 

Mas pior ainda é a descrição do processo de tentativa de compra de imóveis na cidade de Mariana pelos atingidos que já não possuem qualquer expectativa de que o ressentamento que criaria uma nova “Bento Rodrigues” seja efetivamente levado a cabo. Essa situação certamente está tendo um impacto especulativo no preço do solo urbano em Mariana (MG), pois não faltam espertos querendo se dar bem com a desgraça alheia.

Um detalhe curioso que também apareceu na fala do prefeito Durval Junior é sobre a troca permanente dos representantes da Fundação Renova nas reuniões com autoridades e com os atingidos. Segundo ele, os representantes da Renova sempre mostram boa vontade, mas isso nunca se transforma em ação por causa da grande rotatividade dos representantes nas reuniões destinadas a oferecerem ações práticas. Alguém precisa avisar ao prefeito de Mariana, se ele ainda não sabe, que a estratégia de “girar representantes” é um dos truques mais velhos no arcabouço de ferramentas de quem não quer resolver os problemas que seus patrões ou chefes políticos criaram.

O problema é que, enquanto a Fundação Renova gira constantemente seus representantes, os atingidos continuam sofrendo as consequências, inclusive com graves problemas de saúde [1].


[1] https://www.brasildefato.com.br/2018/04/26/barra-longa-vitimas-da-samarco-seguem-sem-atendimentos/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s