Levantamento global da “Der Spiegel” coloca Brasil no grupo dos países com curva de contaminação em ascensão

curva

Curva de contaminação do Brasil calculada pelo European CDC entre 18 de março e 07 de junho de 2020.

A prestigiosa revista alemã “Der Spiegel” publicou hoje em seu caderno de Ciências, um levantamento do comportamento da curva de contaminação por coronavírus em escala planetária, e dividiu os países em 4 situações possíveis : Sinken (Queda),  Sinken Stark (Queda forte), Steigen (Ascensão), Steigen Stark  (Ascensão Forte) and Konstant  (Constante).

O Brasil, apesar da tentativa de desaparecimento dos dados que vem sendo feita pelo Ministério da Saúde, aparece no grupo de países que se encontram com a curva de contaminação em ascensão, com uma taxa de 15% de novos casos diários (ver figura abaixo).

spiegel

Legendas: Sinken (Queda), Sinken Stark (Queda Forte), Steigen (Ascensão), Steigen Stark  (Ascensão Forte) and Konstant  (Constante).

Por outro lado, é importante notar que outros países como  Inglaterra, Itália, Perú e Alemanha estão colocados como estando com a curva de contaminação em queda. Já Estados Unidos e Rússia estão com a curva em estado constante, o que indica proximidade do pico de contaminação. Já a Índia está no mesmo comportamento do Brasil e a uma taxa maior de novos casos de contaminação.

Um país que não está na figura, mas que aparece na versão completa da tabela, e que apresenta pergil de Ascensão Forte é a Suécia, que foi, por um tempo, apresentada pelo governo Bolsonaro como exemplo de país que não adotou o isolamento social e teve um comportamento considerado excelente.  A questão é que agora a Suécia apresenta um perfil semelhante de ascensão aos apresentados por África do Sul e Equador, dois países com economias de pior nível de desenvolvimento (ver figura abaixo).

der spiegel 2

Suécia que não adotou o isolamento social agora é palco de uma forte ascensão dos novos casos de contaminação por coronavírus

Mas voltando ao Brasil, os dados da Der Spíegel mostram que definitivamente não é o momento de governadores e prefeitos adotarem medidas de afrouxamento do isolamento social. É que o ritmo atual de 15% de casos novos pode atingir rapidamente os níveis que estão ocorrendo em países com ritmo de ascensão forte como é o caso da antes tão decantada Suécia.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s