A carta dos fundos bilionários ao governo Bolsonaro: ou para o desmatamento na Amazônia ou caímos fora do Brasil

money flying gif

Ontem informei aqui mesmo neste espaço que fundos bilionários enviaram uma carta a embaixadores brasileiros pedindo reuniões para debaterem mecanismos para impedir o avanço da franja de desmatamento na Amazônia brasileira, de forma a conter ameaças a biodiversidade ali existente e para discutir mecanismos para conter ações ilegais que estão colocando em risco os esforços globais para controlar o ritmo e os impactos das mudanças climáticas globais.

Pois bem, hoje a íntegra em inglês deste documento foi tornada pública, e desde já  ele aponta para a necessidade de mudanças de rumo no que está ocorrendo na Amazônia brasileira, pois este documento é assinado por controladores de mega fortunas no valor total aproximado de R$ 21 trilhões.

Carta aberta de instituições financeiras para deter o desmatamento no Brasil

Sua Excelência Sr. George Monteira Prata [Embaixador do Brasil]

É com profunda preocupação que seguimos a tendência do aumento do desmatamento no Brasil.

Como instituições financeiras, que têm o dever fiduciário de atuar no melhor interesse de longo prazo de nossos beneficiários, reconhecemos o papel crucial que as florestas tropicais desempenham no combate às mudanças climáticas, na proteção da biodiversidade e na garantia de serviços ecossistêmicos.

O Brasil tem um bom histórico de combate ao desmatamento, ao mesmo tempo em que oferece condições favoráveis ​​para negócios e investimentos.

No entanto, a escalada do desmatamento nos últimos anos, combinada com relatos de um desmantelamento de políticas ambientais e de direitos humanos e órgãos de fiscalização, estão criando uma incerteza generalizada sobre as condições para investir ou fornecer serviços financeiros ao Brasil.

Estamos profundamente preocupados com a Medida Provisória 910 (agora alterada para PL 2633/2020), que foi submetida a votação no congresso brasileiro e que legalizaria a ocupação privada de terras públicas no passado, principalmente concentrada na Amazônia.

Caso a medida seja aprovada, encorajará a ocupação ilegal de terras públicas e o desmatamento generalizado, que colocariam em risco a sobrevivência da Amazônia e o cumprimento das metas do Acordo de Mudança Climática de Paris e prejudicariam os direitos das comunidades indígenas e tradicionais.

Declarações recentes do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, usando a crise COVID 19 para promover a desregulamentação ambiental e as controversas propostas legislativas para legalizar a ocupação de terras e florestas públicas, abrir os territórios dos povos indígenas para a mineração e reduzir os requisitos de licenciamento ambiental são alguns dos exemplos relatados pela mídia sobre a ameaça de desregulamentação das políticas ambientais e de direitos humanos no Brasil.

Estamos preocupados com o impacto financeiro que o desmatamento e a violação dos direitos dos povos indígenas podem ter sobre nossos clientes e empresas investidas, aumentando potencialmente os riscos de reputação, operacionais e regulatórios.

Considerando o aumento das taxas de desmatamento no Brasil, estamos preocupados com o fato de as empresas expostas a desmatamento potencial em suas operações e cadeias de suprimentos no Brasil enfrentarem uma dificuldade crescente de acessar mercados internacionais.

Também é provável que os títulos soberanos brasileiros sejam considerados de alto risco se o desmatamento continuar.

Queremos continuar investindo no Brasil e ajudar a mostrar que o desenvolvimento econômico e a proteção do meio ambiente não precisam ser mutuamente exclusivos.

Portanto, exortamos o governo do Brasil a demonstrar um compromisso claro com a eliminação do desmatamento e a proteção dos direitos dos povos indígenas.

A maioria dos investidores abaixo assinados é membro da Iniciativa do Investidor para Florestas Sustentáveis, uma iniciativa dos Princípios de Investimento Responsável [PRI, apoiados pelas Nações Unidas] executada em colaboração com a Ceres, que envolve empresas que exposição ao desmatamento originário da produção de soja e gado, além de abordar outras questões ambientais, sociais e de governança.

Como instituições financeiras, vemos o desmatamento e os impactos associados à biodiversidade e às mudanças climáticas como riscos sistêmicos para nossas carteiras.

A maioria dos signatários desta carta também se uniu a uma ação corporativa contra o desmatamento devido aos incêndios devastadores na Amazônia no ano passado, representando 251 instituições financeiras com mais de US$ 17 trilhões em ativos sob gestão.

Embora exortemos as empresas a agir, consideramos igualmente importante que o ambiente regulatório incentive práticas corporativas sustentáveis.

Políticas robustas para a redução do desmatamento e a proteção dos direitos humanos são soluções essenciais para gerenciar esses riscos e contribuir para mercados financeiros eficientes e sustentáveis ​​a longo prazo.

Dada a seriedade desse assunto, gostaríamos de solicitar uma video-chamada com o senhor ou seu representante designado e entraremos em contato com a Embaixada para agendar um horário adequado.

Com garantias de nossa mais alta consideração,

  1. Storebrand Asset Management
  2. KLP
  3. Gjensidige
  4. Sparebank 1 Forsikring
  5. MP Pension
  6. Nordea Asset Management
  7. AP Pension
  8. SEB Investment Management
  9. AP2 Second Swedish National Pension Fund
  10. AP4 Fourth Swedish National Pension Fund
  11. Handelsbanken Asset Management
  12. Robeco
  13. ACTIAM
  14. NN Investment Partners
  15. A.s.r.
  16. Church Commissioners for England
  17. LGPS Central
  18. Legal and General Investment Management
  19. Brunel Pension Partnership
  20. Boarder to Coast Pension Partnership
  21. BlueBay Asset Management
  22. Surrey Pension Fund
  23. Northern LGPS
  24. The Local Authority Pension Fund Forum
  25. Comgest
  26. Indep’AM
  27. Domini Impact Investment
  28. Pax World Funds
  29. Sumitomo Mitsui Trust Asset Management
  30. Fram Capital

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s