Isolamento social frouxo dá sinal verde para o agravamento da pandemia em Campos

Image result for máscaras e termometros covid-19

Trafegava neste chuvosa manhã de terça-feira quando o locutor de uma rádio local anunciou mais um recuo nas normas de isolamento social por parte da Prefeitura Municipal de Campos dos Goytacazes, agora liberando a ida a shoppings de idosos e crianças. Desde que respeitadas, é claro, as normas de higiene.  Afora a combinação explosiva de idosos e crianças circulando por um mesmo espaço em termos da expansão do processo de contaminação de coronavírus, o que mais chama a atenção é que antes de liberar as festivas idas aos templos locais de consumo, o governo municipal já havia liberado a execução de música ao vivo, desde que o número de artistas cantarolando para os comensais comerem e beberem não ultrapasse o número cabalístico 2.

Trocando em miúdos, o que todas essas regressões mostram é que o desprezo pela vida está sendo sacramentada em nome dos interesses comerciais dos proprietários de lojas, restaurantes e bares. E, pior, com a desmoralização efetiva das faixas de segurança que precariamente vinham mantendo as pessoas dentro de limites de comportamento. O resultado disso será não apenas a manutenção da pandemia, mas também o seu recrudescimento.

A verdade é que não existem mecanismos reais para controlar o grau de respeito das pessoas às normas de higiene em espaços públicos. Quando muito, os proprietários dos estabelecimentos colocam uma pessoa para medir a temperatura corporal dos fregueses e disponibilizam álcool gel para que quem quiser faça a limpeza das mãos.  Isso e nada é quase a mesma coisa, pois já se sabe, por exemplo, que uma das formas dominantes de transmissão do coronavírus se dá por via o contato de partículas em suspensão no ar (sejam elas originadas por espirros ou simplesmente pelo ato de respirar).

Assim,  somado a essa frouxidão na observação no cumprimento de regras se soma a falta de educação de muitas pessoas que se recusam a usar máscaras quando estão em espaços públicos. Aliás, a imagem dominante nas ruas de Campos dos Goytacazes é a de pessoas transitando com uma máscara embaixo de queixo.  Mesmo que entrem nos estabelecimentos portando a máscara muitas pessoas estão contaminando os mais próximos ao longo do seu trajeto até a porta do estabelecimento em que pretendem entrar.

Lamentavelmente todos esses elementos apontam para a manutenção de um nível alto de contaminados e de mortos pela COVID-19.  Essa deverá ser a realidade até que se chegue a cerca de 70% sendo vacinados, o que não deverá ocorrer (com muito otimismo) até o final de 2021. Enquanto isso, o prefeito Wladimir Garotinho vai baixando seus decretos, provavelmente sabedor que eles são apenas para inglês ver. E salve-se quem puder!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s