Norsk Hydro e as diversas facetas da hecatombe socioambiental em Barcarena (PA)

barcarena hydro

Enquanto a mídia corporativa brasileira rapidamente soterrou o incidente ambiental causado pelo Norsk Hydro na cidade de Barcarena (PA), o jornal britânico “The Guardian” publicou uma matéria que abrangeu todos os aspectos que envolvem a empresa “quase estatal” da Noruega e sua atuação em território paraense [1].

Com o título “Poluição, doença, ameaças e assassinato”, a matéria assinada pelo jornalista Dom Phillips mostra que por muitos anos a população de Barcarena vem reclamando e sofrendo com a poluição causada pelas operações da Hydro Norsk que opera sob o olhar complacente do governo do Pará e dos órgãos ambientais.

hydro

Entre os vários aspectos abordados na matéria uma que deixa claro o papel da Norsk Hydro  nessa pequena hecatombe socioambiental tem a ver com as doenças que foram acometidas contra a população local pelo consumo de água contaminada por rejeitos tóxicos cuja assinatura é única e os liga diretamente às operações da empresa norueguesa. Para que se tenha uma ideia do problema, análises das amostras coletadas próximas no duto clandestino que operada pela Norsk Hydro mostraram a presença de altos níveis de alumínio, nitrato, sulfato, clareto e chumbo. Apenas no caso do alumínio o valor encontrado de 22 mg por litro está bem acima do limite legal no Brasil que é de apenas 0,1 mg por litro!   

hydro 1

Mais sinistra ainda é a situação dos que ousam denunciar as ligações entre o adoecimento da população e a contaminação causada pelas operações da Norsk Hydro cujo maior exemplo foi o assassinato do líder comunitário Paulo Nascimento que era um das principais vozes a denunciar os danos ambientais sendo causados na região da Barcarena.

Como já disse antes, não tenho expectativa alguma em que uma resposta para os problemas causados pela Norsk Hydro seja produzida no Brasil. Aqui a coisa está “dominada”. Mas a pressão que já era grande na Noruega, agora deverá aumentar com essa matéria do “The Guardian”.

Finalmente, algo que me veio à mente em relação ao posicionamento do governo da Noruega que cortou o aporte de recursos para o Fundo Amazônia sob a desculpa de que essa era uma punição pelo fato do governo brasileiro não ter contido o desmatamento na região amazônica. Agora, parece que a medida visava era cobrir os próprios descaminhos das operações de uma empresa “quase estatal” onde o governo norueguês detém uma parcela significativa do estoque de ações.


[1] https://www.theguardian.com/world/2018/mar/16/brazil-pollution-amazon-aluminium-plant-norwegian

 

Um pensamento sobre “Norsk Hydro e as diversas facetas da hecatombe socioambiental em Barcarena (PA)

  1. […] Norsk Hydro e as diversas facetas da hecatombe socioambiental em Barcarena (PA) […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s