Tribunal na Califórnia condena Monsanto por ocultar potencial cancerígeno do Round up

round up

Numa decisão que certamente tirará os controladores da Bayer, um tribunal na Califórnia condenou a Monsanto a pagar uma indenização no valor de US$ 289 milhões (algo equivalente a R$ 1 bilhão) a um jardineiro que contrai câncer supostamente ao manusear de forma contínua o herbicida Round Up (ou Glifosato) [1 & 2].

glofosato

Os advogados de Dewayne Johnson argumentaram durante o julgamento que durou um mês em San Francisco que a Monsanto “lutou contra a ciência” por anos e agiu contra pesquisadores que alertaram sobre os possíveis riscos à saúde causados pelo herbicida. Johnson foi a primeira pessoa a levar a Monsanto a julgamento por alegações de que o produto químico vendido sob a marca Roundup causa câncer.

johnson lesions

Com 80% do seu corpo coberto por lesões como as mostradas em sua mão, Dwayne Johnson e seus advogados tiveram que demonstrar o papel do Round up no desenvolvimento das mesmas [3].

Durante o julgamento, os advogados de Johnson apresentaram e-mails internos de executivos da Monsanto que demonstraram como a empresa repetidamente ignorou as advertências dos especialistas, procurou análises científicas favoráveis e ajudou a pesquisadores financiados pela empresa a escrever “ghost papers” (artigos fantasmas) que encorajavam o uso continuado do glifosato.

Obviamente a Monsanto/Bayer já anunciou que vai recorrer do veredito dada o montante envolvido e as inevitáveis repercussões no mundo inteiro na medida em que o Round Up/Glifosato foi por anos o herbicida mais comercializado em todo o planeta. Entretanto, dada as minúcias técnicas apresentadas pelos advogados de Dewayne, a Monsanto/Bayer deve se preparar para uma batalha morro acima.

Por outro lado, este caso tem a qualidade de revelar o que já é sabido há muito tempo na comunidade científica: a existência de pesquisadores que em troca das verbas entregues pela Monsanto, se dispuseram a oferecer artigos e relatórios científicos que omitiam o potencial do Round Up de causar câncer e outras doenças. Esses pesquisadores fornecedores de “ghost papers” estão sendo tão condenados quantoa Monsanto/Bayer. Resta saber como e quando se dará o seu julgamento pela comunidade científica.

Este caso também oferece uma chance única de que se debate a ciência pró-venenos agrícolas no Brasil, num momento em que o congresso nacional se prepara para mutilar e fazer regredir a legislação sobre a comercialização e uso de agrotóxicos no Brasil.


[1] https://www.theguardian.com/business/2018/aug/10/monsanto-trial-cancer-dewayne-johnson-ruling

[2] https://www.theguardian.com/business/2018/may/22/monsanto-trial-cancer-weedkiller-roundup-dewayne-johnson

[3] https://edition.cnn.com/2018/08/10/health/monsanto-johnson-trial-verdict/index.html

Um pensamento sobre “Tribunal na Califórnia condena Monsanto por ocultar potencial cancerígeno do Round up

  1. Arnaldo disse:

    Republicou isso em Portal Verde.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s