Johannes Cullberg se dirige aos brasileiros para explicar sua campanha de boicote a produtos nacionais contaminados por agrotóxicos e desmatamento

cullberg

Johannes Cullberg, fundador e CEO da rede de supermercados orgânicos sueca Paradiset, está aumentando seus esforços para ampliar os participantes do boicote a produtos agrícolas brasileiros não orgânicos por causa de alta utilização de agrotóxicos e da associação direta com o desmatamento na Amazônia.

Para isto, Johannes Cullberg organizou um grupo de apoiadores na rede social Facebook, o #BoycottBrazilianFood, e também está utilizando a sua página oficial no Instagram para disseminar sua mensagem contra a aprovação em ritmo alucinado de agrotóxicos pelo governo Bolsonaro e contra o desmatamento na Amazônia.

Johannes Cullberg também acaba de produzir um vídeo direcionado ao público brasileiro onde ele explica as razões do boicote que ele impôs dentro da rede Paradiset contra produtos contaminados por agrotóxicos vindos do Brasil.

No vídeo mostra acima, Cullberg informa sobre suas razões e conclama aos brasileiros para que se juntem ao boicote contra alimentos contaminados por agrotóxicos, dizendo que:

” Sou Johannes Cullberg, fundador da Paradiset, uma cadeia de supermercados de alimentos naturais e orgânicos na Suécia. Eu comecei minha empresa para que meus filhos e todos na Suécia pudessem obter comida que fosse boa para as pessoas e boa para o planeta. Quando vi o que Bolsonaro estava fazendo com vocês, o povo brasileiro e também o resto do mundo, usando pesticidas para produção de alimentos tão venenosos que não permitiam na Europa e também aumentando o desmatamento da Amazônia, fiquei muito zangado e chateado! Então decidi boicotar todos os produtos alimentícios não orgânicos do Brasil para mostrar que não podemos aceitar esse desenvolvimento. Em 2019, precisamos cuidar melhor do nosso planeta, não matá-lo. Nós já produzimos mais alimentos no mundo do que podemos comer e 1/3 de toda a comida é desperdiçada. Então não precisamos de mais comida. E nós não precisamos de mais comida venenosa. Precisamos de comida melhor para todos, não apenas para os ricos! A embaixada brasileira na Suécia me disse para parar a campanha, mas eu não vou. Em vez disso, vou me esforçar mais. Com a ajuda do povo da Suécia e da Europa, espero poder mostrar ao governo Bolsonoro que precisamos parar de envenenar o Brasil e o resto do mundo e começar a cuidar dele. Por favor, junte-se a mim neste boicote. Juntos podemos mover montanhas. E governos. Muito Obrigado!”

Dentre as informações importantes oferecidas por Johannes Cullberg no vídeo dirigido aos brasileiros está a que nos diz que a Embaixada do Brasil pediu para que ele suspendesse a sua campanha de boicote aos produtos contaminados por agrotóxicos e associados ao desmatamento da Amazônia. Esse é um gesto típico de quem não entende como os países democráticos realmente funcionam, além de demonstrar um parco entendimento do tipo de efeito colateral que esse tipo de cobrança indevida acabaria gerando.

De toda forma, o gesto de Johannes Cullberg de se dirigir diretamente aos brasilei, ros demonstra que ele vai continuar mobilizando esforços para ampliar o boicote à produção agrícola brasileira que não siga os padrões de sustentabilidade que ele almeja. Essa informação é fundamental para dinamizar os esforços contra a política de aprovação “fast track” de agrotóxicos altamente tóxicos pelo governo Bolsonaro.

E uma coisa é certa, aos se dirigir diretamente aos brasileiros e conclamar que eles se juntem ao boicote contra produtos contaminados por agrotóxicos e associados ao desmatamento na Amazônia, Johannes Cullberg mostra mais preocupação com a saúde brasileira do que todos os ministros do governo Bolsonaro juntos.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s