1 ano do TsuLama da Samarco: crime sem punição

Há exatamente um ano o Brasil testemunhou o maior desastre da mineração mundial no distrito de Bento Rodrigues, município de Mariana (MG). A magnitude do incidente causado pela Mineradora Samarco, uma joint venture das mega mineradoras Vale e BHP Billit0n ficou clara logo nas imagens iniciais da devastação que o TsuLama de rejeitos de mineração causou na localidade que fica logo abaixo do reservatório de Fundão.

Além das perdas humanas (os números oficiais são 19), o desastre causado pelo TsuLama da Samarco afogou nascentes e aterrou boa parte da calha fluvial do Rio Doce, causando assim uma eliminação catastrófica da vida existente no seu ecossistema, contribuindo ainda para a contaminação das águas que abasteciam os municípios existentes ao longo do seu trajeto. Pior ainda foi a eliminação da pesca como alternativa de sobrevivência para milhares de família, problema que se estendeu até o distrito de Regência na foz do Rio Doce. 

Não há como estimar objetivamente as perdas econômicas que o TsuLama causou, pois as perdas são tão abrangentes que é praticamente impossível fazer um cálculo apurado.  Mas não é incorreto dizer que tudo o que se refere ao crime ambiental causado pela Mineradora Samarco atinge cifras bilionárias dada a magnitude do que foi destruído ou impactado severamente.

Felizmente para a Samarco e para suas proprietárias, a empresa possui aliados poderosos em todas as esferas de governo. Este fato é que tem possibilitado que as três empresas envolvidas no incidente de Bento Rodrigues permanecem completamente impunes pelo que aconteceu, em que pese o conhecimento que possuíam em torno da situação estruturalmente frágil do reservatório de Fundão.  

Mas em que pese o poder das mineradoras e dos aliados poderosos que possuem, este primeiro aniversário sirva para que cobremos que se faça justiça aos mortos de Bento Rodrigues e ao Rio Doce. É preciso que os responsáveis pelo que aconteceu em Mariana não seja dada a possibilidade  do esquecimento do crime que consumaram apenas para manter as suas taxas de lucro. Não esqueceremos!

Um pensamento sobre “1 ano do TsuLama da Samarco: crime sem punição

  1. […] via 1 ano do TsuLama da Samarco: crime sem punição — Blog do Pedlowski […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s