Enquanto o Pantanal ardia em chamas, o governo Bolsonaro pouco fez para ajudar

ap 1

Por TATIANA POLLASTRI e DAVID BILLER para a Associated Press

PORTO JOFRE, Brasil (AP) – Depois de horas navegando no Pantanal brasileiro em busca de onças no início deste mês, Daniel Moura encalhou seu barco para avaliar os danos causados ​​pelo fogo. Em todas as direções, ele viu apenas devastação. Sem vida selvagem e sem apoio das autoridades federais.

“Costumávamos ver onças aqui o tempo todo; Certa vez, vi 16 onças-pintadas em um único dia ”, disse Moura, um guia dono de uma unidade de ecoturismo, à beira do rio, no Parque Estadual Encontro das Águas, que este ano viu 84% da vegetação destruída.

“Onde estão todos aqueles animais agora?”

Maior área úmida tropical do mundo, o Pantanal é popular para a observação de felinos furtivos, juntamente com jacarés, capivara e muito mais. Este ano está excepcionalmente seco e queimando a uma taxa recorde. Os incêndios têm sido tão intensos que a certa altura a fumaça atingiu São Paulo, a 1.400 quilômetros de distância.

ap 2Uma onça-pintada se agacha em uma área recentemente queimada por incêndios florestais no parque estadual Encontro das Águas, no Pantanal próximo a Pocone, Mato Grosso, Brasil, domingo, 13 de setembro de 2020. (AP Photo / Andre Penner)

ap 3Incêndio consome uma área próxima à rodovia Trans-Pantanal no Pantanal perto de Pocone, estado de Mato Grosso, Brasil, sexta-feira, 11 de setembro de 2020. (AP Photo / Andre Penner)

O governo do presidente Jair Bolsonaro afirma que mobilizou centenas de agentes federais e militares para apagar as chamas. No entanto, ao longo da única rodovia que atravessa o Pantanal norte, dezenas de pessoas – bombeiros, fazendeiros, guias turísticos e veterinários – disseram à Associated Press que o governo exagerou em sua resposta e há poucas botas federais no local.

A pouca assistência concreta veio principalmente de aviões lançando água de cima, disseram os moradores, mas isso só aconteceu após um grande atraso e teve como alvo principalmente fazendas em vez de áreas protegidas. Para piorar as coisas, várias aeronaves permaneceram paradas no início do inferno.

“Não consigo ver muita ajuda federal; somos basicamente nós aqui ”, disse Felipe Augusto Dias, diretor executivo do SOS Pantanal, um grupo ambientalista.

ap 4Turistas sentam-se na grade de uma ponte depois que seu ônibus turístico de pesca esportiva ficou preso em uma ponte danificada por incêndios florestais, na rodovia Trans-Pantanal no Pantanal perto de Pocone, estado de Mato Grosso, Brasil, sexta-feira, 11 de setembro de 2020. (AP Foto / Andre Penner)

Os dois lados da Rodovia Trans-Pantanal – área que deveria apresentar poças de água, mesmo na época da seca – estava seca. Até domingo, quase um quarto do Pantanal – uma área maior que o tamanho de Maryland – havia sido consumido pelo fogo, de acordo com imagens de satélite da Universidade Federal do Rio de Janeiro. A vegetação do Pantanal pode se regenerar rapidamente com a chuva, mas os animais selvagens que sobrevivem ficam presos sem habitat.

Ao longo dessa paisagem chamuscada estavam animais feridos e desorientados, além de cadáveres carbonizados de outros. No rio, Moura passou por uma sucuri morta de 2 metros de comprimento, enroscada em um galho de árvore caído. Um cervo, perdido e sozinho em meio a arbustos queimados, olhou para o barco. O céu era de uma laranja apocalíptica.

Os incêndios no Pantanal começaram a queimar intensamente em julho e continuaram até setembro. O número de incêndios até agora este ano – mais de 17.000 – ultrapassa o total de 12 meses para todos os anos registrados, desde 1998, e é o triplo da média anual, de acordo com dados da agência espacial do governo, que usa satélites para conte as chamas.

ap 5Um veado ergue-se às margens do rio Piqueri no Parque Encontro das Águas perto de Pocone, estado de Mato Grosso, Brasil, sábado, 12 de setembro de 2020. (AP Photo / Andre Penner)

Os incêndios, quer sejam intencionalmente ou resultantes de quedas de raios, podem facilmente sair de controle na estação seca. Uma investigação da Polícia Federal indica incêndios para limpar pastagens em quatro fazendas espalhadas por 25.000 hectares (quase 100 milhas quadradas), disse o detetive Alan Givigi. O incêndio queimou áreas de preservação e um parque nacional.

Discursando na Assembleia Geral das Nações Unidas na semana passada, Bolsonaro disse que o Brasil foi alvo de uma campanha de desinformação e comparou a vulnerabilidade do Pantanal à da Califórnia – sem notar que os incêndios florestais no Pantanal deste ano destruíram uma área duas vezes maior que as da Califórnia.

“Grandes incêndios são consequências inevitáveis ​​da alta temperatura local, além do acúmulo de matéria orgânica em decomposição”, disse ele em sua mensagem pré-gravada.

Com a grande ausência de agentes do governo, os bombeiros e voluntários esculpiram aceiros e usaram baldes e mangueiras para combater paredes de chamas. Em uma estrada de terra ao largo do Trans-Pantanal, um homem carregando uma bacia de água correu de seu caminhão-pipa improvisado até um trecho de vegetação em chamas. Teve pouco efeito, pois o vento redirecionou as chamas em direção a uma árvore, fazendo-a explodir como se tivesse sido encharcada com gasolina.

ap 6Abutres estão perto da carcaça de um jacaré nas margens do rio Cuiabá no parque estadual Encontro das Águas, no Pantanal próximo a Pocone, estado de Mato Grosso, Brasil, sábado, 12 de setembro de 2020. (AP Photo / Andre Penner)

Uma garça sobrevoa um jacaré nas margens do quase seco rio Bento Gomes, no Pantanal próximo a Pocone, Mato Grosso, Brasil, segunda-feira, 14 de setembro de 2020. (AP Photo / Andre Penner)

Um jacaré surge de um campo verde enquanto um incêndio consome uma área próxima à rodovia Trans-Pantanal no Pantanal perto de Pocone, estado de Mato Grosso, Brasil, sexta-feira, 11 de setembro de 2020. (AP Photo / Andre Penner)

O Ministério da Defesa do Brasil disse à AP que os números variam de dia para dia, mas em 14 de setembro, a Marinha tinha 172 militares no Pantanal em Mato Grosso, junto com 139 agentes federais e 11 aeronaves. No mesmo dia, o Corpo de Bombeiros do Estado de Mato Grosso informou que a contagem de Marinha e agentes era de apenas 60 e havia apenas um avião.

Durante os cinco dias que os jornalistas da AP percorreram o Pantanal neste mês, eles não viram um único membro das Forças Armadas do Brasil.

O ministério da defesa não respondeu às perguntas da AP sobre a disparidade entre seus números e os dos bombeiros.

O Instituto Chico Mendes, que administra os parques federais para o Ministério do Meio Ambiente, contratou cinco aviões para lançar água em Mato Grosso, informou um comunicado do ministério.

ap 8

Mas os pilotos reclamaram que não tiveram permissão para voar quando chegaram em meados de agosto, quando os incêndios já estavam queimando há semanas, apesar de visibilidade suficiente para fazê-lo.

“Os pilotos disseram claramente: se aqueles cinco aviões lutassem durante aquela semana, não teria havido um grande incêndio”, disse Mario Friedlander, ambientalista e fotógrafo que trabalha na região há 40 anos e veio como voluntário, disse à AP. “O incêndio teria sido drasticamente controlado.”

Um piloto disse que a missão estava atrasada porque os responsáveis ​​queriam esperar a chegada do ministro do Meio Ambiente. Mas, quando o pânico se instalou, ele disse que os aviões foram ordenados a decolar para apagar incêndios em pontes no Trans-Pantanal e depois mandados parar novamente.

Só depois da chegada do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em 18 de agosto, os voos começaram com certa regularidade, disse o piloto, que pediu anonimato por temer perder o emprego.

O ministério do meio ambiente se recusou a responder aos repetidos pedidos de comentários. No entanto, uma fonte do Instituto Chico Mendes disse que jogar água de aviões só ajuda se houver apoio de solo, o que às vezes não existia. Caso contrário, voar pode ser ineficaz, disse a fonte, que falou sob condição de anonimato porque não estava autorizado a falar publicamente.

Enquanto isso, com o aumento dos incêndios, animais foram feridos, deslocados ou morreram. Os bombeiros e a secretaria de meio ambiente de Mato Grosso criaram um centro de resgate de animais.

ap 9Um jacaré fica em um campo verde enquanto um incêndio consome uma área próxima à rodovia Trans-Pantanal no Pantanal perto de Pocone, estado de Mato Grosso, Brasil, sexta-feira, 11 de setembro de 2020. (AP Photo / Andre Penner)

ap 10A veterinária Karen Ribeiro segura um jabiru, enquanto outros veterinários examinam a asa do pássaro ferido, em um centro criado para animais feridos em incêndios no Pantanal perto de Poconé, estado de Mato Grosso, Brasil, sexta-feira, 11 de setembro de 2020. (AP Photo / Andre Penner)

“Tentamos ter esperança de resgatar os poucos animais que pudermos”, disse a veterinária Karen Ribeiro após tratar a asa ferida de um jabiru – uma ave enorme que é um símbolo do Pantanal.

Dias, o diretor do SOS Pantanal, também disse que os voluntários começaram a se concentrar menos no combate a incêndios do que em resgatar animais, deixando frutas em lugares onde criaturas perdidas podem encontrá-las.

Depois de oito horas de busca, Moura, o guia, finalmente encontrou uma onça. Ele estava mancando; provavelmente ele havia queimado as patas, disse ele. Eventualmente, ele se deitou em um local de vegetação parcialmente queimada.

No início deste mês, o governo brasileiro aprovou 13,9 milhões de reais (cerca de US $ 2,5 milhões) para combater os incêndios, embora a maior parte do dinheiro dependa de Mato Grosso obter a aprovação de projetos antes do prazo de 90 dias. Há uma semana, enviou 43 bombeiros da guarda nacional para a região.

Os novos fundos e tropas chegaram quase dois meses após o início das chamas no Pantanal e pouco antes das chuvas serem previstas.

Moura disse duvidar que o dinheiro chegue a tempo de fazer alguma diferença.

“Infelizmente, é essa a situação”, disse Moura. “Eles agem como se estivessem apagando o fogo, e nós agimos como se acreditássemos nisso”.

ap 11Pássaros passam voando enquanto um incêndio consome uma área próxima à rodovia Trans-Pantanal no Pantanal perto de Pocone, estado de Mato Grosso, Brasil, sexta-feira, 11 de setembro de 2020. (AP Photo / Andre Penner)

___

Biller contribuiu do Rio de Janeiro. Mauricio Savarese contribuiu de São Paulo.

fecho

Este texto foi escrito originalmente em inglês e publicado pela Associated Press [Aqui!].

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s