General Pazuello, o otimista, encontra sua aurora no frango rejeitado pela China

fogo

O general e ministro interino da Saúde do governo Bolsonaro, Eduardo Pazuello, vivenciou um daqueles momentos que em tempos normais seria matéria prima para piadas (será que o Marcelo Adnet vai deixar passar essa oportunidade?). É que em uma reunião de prestação de contas junto à Organização Mundial da Saúde (OMS), o general Pazuello enfatizou o fato do Brasil ser o país com o maior número de recuperados da infecção do coronavírus, e auto congratulou o governo Bolsonaro por seus supostos êxitos no controle da pandemia da COVID-19. O detalhe que o general Pazuello esqueceu em seu relato otimista foram os mais de 100 mil mortos pela COVID-19, o que torna o Brasil o segundo país com mais óbitos nesta pandemia.

Fechemos o pano momentaneamente para o General Pazuello.

Quase que simultaneamente ao relato para lá de otimista do ministro interino da Saúde, o governo da cidade chinesa de Shenzen rejeitou um carregamento de asas de frango oriundo do Brasil pelo fato do mesmo estar contaminado por coronavírus segundo informou o jornal chinês publicado em inglês “Global Times”.

Mais do que um problema pontual com um carregamento, o que a descoberta desta carne contaminada levanta para os importadores de carne brasileira é de quais seriam as condições sanitárias em que os trabalhadores brasileiros estão trabalhando em meio à pandemia da COVID-19. 

E a coisa aqui é muito simples: existem informações vindas de diferentes partes do Brasil no sentido de que há um alto número de contaminações dentro das plantas industriais dos frigoríficos brasileiros.  A questão é que até agora não havia nenhum caso de rejeição de uma carga brasileira por causa da contaminação pelo coronavírus. Mas agora a partir do carregamento detectado em Shenzen é bem provável que a coisa mude de figura (para pior, obviamente) e os produtos brasileiros comecem a passar por crivos sanitários mais apertados. O risco aqui é de um fechamento completo dos mercados internacionais aos produtos brasileiros de origem animal até que se prove que não estamos exportando mais do que proteína em nossos carregamentos. 

Como tudo o que está ruim pode piorar, segundo uma das leis de Murphy, a mídia internacional está noticiando hoje que a Amazônia brasileira está iniciando o pior início da estação de queimadas desta última década.  Assim, não haverá como o general e dublê de ministro Eduardo Pazuello possa manter o elevado grau de otimismo que demonstrou na reunião com a OMS.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s